logo_anba_pt logo_camera_pt
03/10/2012 - 07:00hs
Compartilhe:

Sul-americanos e árabes buscarão consenso

As duas regiões se comprometeram, durante cúpula no Peru, a afinar posturas em fóruns internacionais. Declaração de Lima pede paz no Oriente Médio e reforça apoio à soberania palestina.



São Paulo – Os países sul-americanos e árabes vão procurar afinar seus posicionamentos nos fóruns internacionais e essa foi uma das decisões da 3ª Cúpula América do Sul–Países Árabes (Aspa), que terminou nesta terça-feira (02), em Lima, no Peru. Líderes e ministros das duas regiões concordaram em 70 pontos que estão na Declaração de Lima, documento onde constam as decisões do encontro e que foi assinado pelos países participantes. “Vamos acertar nossas posturas nos fóruns internacionais e trabalhar juntos”, disse o chanceler do Iraque, Zebari Hoshyar, como representante do bloco árabe, no encerramento da Aspa.

As decisões tomadas na cúpula englobam vários setores, mas o compromisso com a paz foi ressaltado pelos líderes das duas regiões no final do encontro. “A declaração conjunta se afirma em conceitos como paz, desarmamento e não-proliferação de armas nucleares, a solução pacífica de controvérsias, o respeito aos direitos humanos e ao direito internacional e humanitário, assim como o repúdio a toda forma de terrorismo”, afirmou o presidente do Peru, Ollanta Humala, que falou pela América do Sul no encerramento da Aspa.

O grupo ofereceu respaldo ao direito do povo palestino à independência e soberania e pediu pela paz na região. Hoshyar agradeceu, em nome dos árabes, o apoio da América do Sul nas questões árabes mais importantes, principalmente a da Palestina. Ele lembrou que os sul-americanos foram os primeiros a reconhecer a legitimidade do estado palestino. O fórum também aceitou a proposta árabe de afirmar, na Declaração de Lima, o desarmamento nuclear no Oriente Médio, tornando a região uma zona livre destas armas.

Houve também apoio a ideias como a criação de um banco de investimentos para as duas regiões, o estabelecimento de uma secretaria-geral e de uma rede de escolas diplomáticas. Os países se comprometeram a fomentar eventos esportivos e estabeleceram um calendário para encontros em várias áreas. O Líbano receberá reunião de ministros da área social neste ano. Em 2013, o Equador terá encontro de ministros de meio ambiente e o Peru da área da saúde.

O presidente do Peru lembrou que juntos árabes e sul-americanos representam 700 milhões de habitantes e têm um Produto Interno Bruto (PIB) somado de US$ 7 trilhões. "Os nossos problemas são comuns, mas as nossas esperanças também são comuns", disse Humala. Ele se comprometeu a fazer do Peru um ator ativo no fomento das relações das duas regiões. A Aspa aceitou a proposta saudita de sediar a próxima cúpula, no ano de 2015, em Riad.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form