logo_anba_pt logo_camera_pt
13/09/2016 - 16:24hs
Compartilhe:

Tunísia está em 12º lugar na Paralimpíada

País é o mais bem classificado entre os árabes na competição, que começou na semana passada no Rio de Janeiro. Tunisianos têm cinco medalhas de ouro, todas do atletismo. Egito tem dois ouros.



São Paulo – A Tunísia é o país árabe mais bem colocado nos Jogos Paralímpicos 2016, que acontecem desde o dia 7 de setembro no Rio de Janeiro. Os tunisianos estavam em 12º lugar em número de medalhas de ouro e em 14º no quadro geral (que leva em conta todas as medalhas) na classificação divulgada no site da competição na tarde desta terça-feira (13).

Divulgação

Maroua Brahmi: conquista do ouro

A Tunísia tem 12 medalhas, das quais cinco de ouro, quatro de prata e três de bronze. A China é o país mais bem colocado na competição, com 125 medalhas, 55 delas de ouro. O Brasil está em quinto lugar, com dez ouros. 

A maioria das medalhas de ouro dos tunisianos veio do atletismo. A tunisiana Maroua Brahmi ficou em primeiro lugar no lançamento de disco feminino, estabelecendo novo recorde na categoria, com 26,93 metros. Raoua Tlili ganhou no arremesso de peso feminino, Somaya Bousaid ganhou na corrida de 1.500 metros rasos femininos, Abbes Saidi ficou com o ouro em 1.500 metros rasos masculinos e Walid Ktila ganhou 100 metros rasos masculino.

O segundo país árabe com maior número de medalhas de ouro nos Jogos Paralímpicos é o Egito. O país está em 28º lugar nesse ranking. O país tem dois ouros, três pratas e três bronzes. As medalhas de ouro vieram do halterofilismo, com Sherif Osman em primeiro lugar na categoria até 59 quilos masculino e com Randa Mahmoud em até 86 quilos feminino. Osman conseguiu recorde, levantando 211 quilos. Ele bateu a própria marca, que era de 210,5 kg. 

A Argélia, o Iraque, os Emirados Árabes Unidos, o Marrocos, o Bahrein e o Kuwait têm uma medalha de ouro cada um na competição. Os argelinos conseguiram medalha de ouro com Abdlellatif Baka, na corrida de 1.500 metros masculino. O ouro do Iraque veio por meio do lançamento de dardo masculino por Kovan Abdulraheem.

Os Emirados ganharam a competição do halterofilismo até 88 quilos masculino, com Mohammed Khalaf, o Marrocos levou ouro em arremesso de peso masculino por Azeddine Nouiri, o Bahrein ficou em primeiro lugar no arremesso de peso feminino com Fatema Nedham e o Kuwait no atletismo 100 metros rasos masculinos com Ahmad Almutiri.

Mas entre os países árabes que têm um ouro, a Argélia se destaca no número de medalhas em geral. Os argelinos têm dez medalhas no todo. Além do ouro, são cinco pratas e quatro bronzes. Na classificação geral eles estão em 18º lugar, à frente do Egito. Os egípcios têm oito medalhas ao todo, o Iraque, os Emirados e o Marrocos têm três. Bahrein e Kuwait só têm suas medalhas únicas de ouro.

Outros países árabes conseguiram medalhas de segundo e terceiro lugares. A Jordânia está com duas pratas, o Catar com uma prata e o Arábia Saudita com um bronze. A competição segue até o dia 18 deste mês.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form