logo_anba_pt logo_camera_pt
27/10/2016 - 07:00hs
Compartilhe:

Delícias da floresta para o mundo

Empresa Frutos da Amazônia fabrica produtos como bombons e biscoitos com cupuaçu, açaí, taperebá e castanha. Inserida no mercado 'prime' do Brasil, meta é avançar na exportação.



São Paulo – Depois de conquistar o varejo "prime" brasileiro, a empresa Frutos da Amazônia quer levar suas delícias fabricadas sustentavelmente para o exterior. A indústria transforma os sabores da maior floresta tropical do mundo em biscoitos, bombons, geleias, panetones, brigadeiros e palitos. Os produtos levam em sua composição frutas amazônicas como cupuaçu, açaí, castanha-do-Pará, taperebá e resgatam o imaginário que cerca a mata por meio das embalagens ilustradas e de mensagens que acompanham os produtos, sobre o boto, o pássaro Uirapuru, o rio, a sereia Iara, o sapo Muiraquitã.

Isaura Daniel/ANBA

Iolane Tavares: negócios e sustentabilidade

Com sede na capital paulista, a Frutos da Amazônia atende cafeterias, hotéis e redes de supermercados "tops" no Brasil. São ao redor de 50 marcas de varejo. Há cerca de dois anos, a empresa percebeu que era hora de avançar também para o mercado internacional e começou a dar os primeiros passos nessa direção com a participação em um projeto de incentivo às exportações da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi).

A diretora Iolane Tavares, fundadora da Frutos da Amazônia, conta que desde lá foram feitas exportações pontuais. Os produtos foram para os Estados Unidos, Alemanha, França e Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A exportação para o país árabe ocorreu no ano passado e teve como destino uma cafeteria. Foram enviados três pallets com panetones de cupuaçu, de acordo com a responsável pelo trade marketing da empresa, Ana Paula Paura. O panetone leva a polpa do cupuaçu. “É o sabor de fruta que mais harmoniza com o bolo do panetone”, diz Paura.

O mercado árabe é um dos objetivos da empresa, além de Europa e Estados Unidos. “Eles gostam do colorido e do sabor exótico, o árabe tem interesse na floresta amazônica”, afirma Paura, sobre os países árabes. Os produtos da marca também chegam a outros países por meio de compras de turistas estrangeiros no showroom que a empresa mantém junto com sua sede, na Vila Clementino, em São Paulo. Paura ressalta que no exterior o objetivo é se inserir no mercado "prime" de galerias e food service.

Isaura Daniel/ANBA

Paura: panetone para mercado árabe

Para crescer no mercado internacional e nacional nos próximos anos, a Frutos da Amazônia tem como plano participar de feiras no exterior e no Brasil. A empresa está se preparando para a entrada de um novo investidor, o que resultará na mudança da sede atual para uma estrutura maior, na transformação da fabricação manual para a automatizada e, consequentemente, em um aumento significativo de produção.

A indústria, que é de pequeno porte, também foi selecionada para participar do programa Design Export, pelo qual poderá reformular as suas embalagens e toda a sua comunicação visual. O projeto é levado adiante pelo Centro Brasil Design e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e apoia empresas brasileiras no desenvolvimento de soluções inovadores e de design de produtos voltadas para a exportação.

Na vanguarda

Divulgação

Bombons levam frutas da Amazônia

A Frutos da Amazônia foi criada nos anos 1990 por Iolane Tavares, logo depois que ela se mudou da sua terra natal, o Pará, para São Paulo. Com formação em Assistência Social, ela pensava em trabalhar na área, mas como tinha um filho pequeno e estava grávida, adiou os planos. Foi nesse tempo que uma amiga a ensinou a fazer bombons. Orgulhosa do seu estado e sua floresta, a Amazônica, ela tinha em casa produtos como cupuaçu, açaí, taperebá e bacuri e resolveu juntá-los às receitas de bombons. “Adorei fazer bombom”, conta. Da venda aqui e ali, a paraense resolveu estudar a área. Fez curso no Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e fundou a Frutos da Amazônia em 1994.

Mas daquele começo até conquistar seus principais clientes se passaram alguns anos. “Os sabores eram muito vanguarda para a época”, diz Tavares. O Brasil acabava de se abrir aos importados e os consumidores estavam encantados com o que vinha do exterior. Produtos tipicamente nacionais, sustentáveis ou amazônicos, não formavam demanda grande no País. “Quase desisti”, diz a empreendedora. Mesmo assim ela seguiu, começou a fazer biscoitos, passou a atender empórios e uma grande rede de cafeterias no Brasil.

A visibilidade aumentou, uma grande joalheria resolveu servir os produtos aos seus clientes, depois também uma rede de supermercados voltada para a alta renda. “Eu queria fazer uma grife”, conta Tavares, sobre o foco que teve desde o início. Ela foi convidada pelo governo para eventos que mostravam produtos brasileiros no exterior. “Eu sabia que tinha potencial, mas não estava estruturada”, diz a empresária, sobre a exportação na época. Quando resolveu apostar na área, em 2014, Tavares foi atrás de formação, encomendou estudos de mercado e resolveu estruturar a empresa para tal.

Perto da floresta

Divulgação

Embalagens feitas por comunidades

Crescendo no Brasil ou exterior, sendo grande ou pequena, a empresa pretende manter o foco no sustentável e na floresta. Desde o início das atividades, os frutos amazônicos são fornecidos por populações ribeirinhas do Pará. Também são elas que confeccionam algumas embalagens artesanais, como as cestas que levam bombons ou potes de cerâmica para panetones. As ilustrações das embalagens foram criadas por uma artista plástica e gráfica pernambucana, Joana Lira.

A empresa trabalha com a parceria da Abimapi e da Apex-Brasil, integrada a projeto setorial. Os produtos fabricados são diversos, entre eles bombons de cupuaçu, açaí, granola, taperebá e castanha, palitos de castanha com queijo, geleia de cupuaçu, taperebá e açaí, brigadeiro com castanha do Pará, cupuaçu e açaí, pesto de castanha com manjericão e de castanha com tomate seco, mix de frutas desidratadas e biscoito de castanha. Eles podem ser comprados no site da empresa.

Contato:

Frutos da Amazônia
Site: www.frutosdaamazonia.com.br
Telefone: +55 (11) 5571-4738
Email: frutos@frutosdaamazonia.com.br

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form