logo_anba_pt logo_camera_pt
12/01/2017 - 18:10hs
Compartilhe:

Filme tunisiano entra em cartaz em cinco cidades

'Assim que Abro Meus Olhos' conta a história de Farah, uma jovem que só quer curtir a vida na Tunísia pré-revolução.



Divulgação

Farah e a sua banda de rock engajada

São Paulo – É verão em Túnis, capital da Tunísia. O ano é 2010 e faltam pouco meses para a revolta popular que ficou conhecida como “Revolução de Jasmim”, que depôs o presidente Ben Ali e o regime que controlou o país por mais de vinte anos. Uma jovem de 18 anos, Farah, só quer saber de cantar em sua banda de rock com letras que abordam temas políticos, beber e aproveitar a sua juventude. Os planos de sua família, porém, são outros: desejam que a jovem comece a estudar medicina.

Usando como pano de fundo o período que antecede as manifestações que deram origem à Primavera Árabe, série de levantes populares que agitaram o mundo árabe, a diretoria tunisiana Leyla Bouzid filmou “Assim que Abro Meus Olhos” (“A peine j’ouvre les yeux”), seu primeiro longa-metragem, que estreia nesta quinta-feira (12) em salas de cinema brasileiras, com distribuição da Supo Mungam Films.

Lançado em 2015, o filme relembra um pouco do cenário repressivo do país pré-revolução, como destacou a diretora em uma entrevista à jornalista Maha Ben Abdelahim, divulgada pelo distribuidor: “Muitos documentários foram filmados, todos cheios de esperança e focados no futuro. Eu também queria filmar. Não a revolução, mas o que todos viveram e sofreram: o cotidiano sufocante, o poder total de polícia, a vigilância, o medo e paranoia do povo tunisiano nos últimos 23 anos”, explica Bouzid.

A preocupação da família da personagem principal, em especial de sua mãe, Hayet, é exatamente essa: eles conhecem a Tunísia e seus perigos, por isso só desejam o bem de sua filha rebelde.

Nascida em Túnis em 1984, a diretora se mudou para Paris em 2003 para estudar literatura francesa na Sorbonne e, em seguida, cinema na La Fémis. Antes do longa, Bouzid dirigiu quatro curtas-metragens, dois deles com boa receptividade em festivais franceses.

“Assim que Abro Meus Olhos” foi exibido em mais de quarenta festivais ao redor do mundo. O longa recebeu o Prêmio do Público no Festival de Veneza e o Prêmio Muhr de melhor filme de ficção no Festival de Dubai. É o indicado da Tunísia para Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2017.

No Brasil, estreia em cinco cidades: São Paulo (SP), Niterói (RJ), Porto Alegre (RS), Salvador (BA) e Vitória (ES).

Serviço

Assim que Abro Meus Olhos (A peine j’ouvre les yeux)
Drama, 14 anos
Direção: Leyla Bouzid
Elenco: Baya Medhaffer, Ghalia Benali, Montassar Ayari, Aymen Omrani
Duração: 102 minutos
Em cartaz: Espaço Itaú de Cinema Augusta (São Paulo), Guion Cinemas (Porto Alegre), Reserva Cultural Niterói (Niterói), Circuito Saladearte UFBA e Saladearte Cine XIV (Salvador) e Cine Jardins (Vitória)
Mais informações: https://www.facebook.com/SupoMungam
Trailer: http://bit.ly/AssimQueAbroMeusOlhos_trailer

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form