logo_anba_pt logo_camera_pt
09/02/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Câmara Árabe reúne associados e mostra ações para 2017

Entidade terá café da manhã para suas empresas no próximo dia 15. Na pauta estão temas como economia dos países árabes e do mundo, o calendário de atividades do ano e uma missão ao Norte da África.



São Paulo – A Câmara de Comércio Árabe Brasileira irá reunir suas empresas associadas no próximo dia 15 para um café da manhã no qual irá detalhar suas ações de 2017. O evento também terá palestras sobre a economia brasileira e mundial, um panorama da economia nos países árabes e a divulgação de informações sobre uma missão ao Norte da África.

O presidente da entidade, Rubens Hannun, será o responsável por apresentar as atividades da Câmara Árabe para este ano aos associados. Octavio de Barros, que foi economista-chefe do Bradesco por 15 anos, é o convidado do evento para falar sobre economia do Brasil e do mundo. Michel Alaby, diretor-geral da Câmara Árabe, vai falar aos empresários e executivos sobre o cenário econômico das nações árabes.

“Vou apresentar o quadro econômico dos países árabes, as perspectivas de crescimento do PIB, os projetos a serem desenvolvidos e, além disso, algumas demandas de produtos selecionados para países árabes. Vou falar ainda sobre a possibilidade de os associados utilizarem essas demandas em suas estratégias de aproximação comercial”, contou Alaby.

Segundo o executivo, alguns países árabes apresentarão um destacado crescimento este ano, como, por exemplo, o Egito. “Por causa da descoberta de reservas de gás, do novo Porto de Suez e de uma tendência do crescimento das indústrias têxtil, petroquímica e de fertilizantes, e de suas exportações para países da Europa, Rússia, China e Irã”, apontou.

O diretor-geral também destacou outras nações árabes que chamarão a atenção em 2017. “O crescimento do Catar é devido principalmente às obras da Copa de 2022; na Argélia, ao setor de construção. O país tem um déficit habitacional de pelo menos quatro milhões de casas”, disse, acrescentando que a indústria petroquímica argelina também terá um bom avanço.

Já a Líbia, país que esteve em recessão desde 2013, deverá ter seu primeiro ano de crescimento, com previsão de avanço de 13,7% do PIB. “A Líbia decresceu quase 50% nos últimos anos. O país tem uma demanda reprimida no setor de alimentos”, apontou Alaby.

Para as companhias que querem estabelecer uma base em um país do Norte da África ou Oriente Médio, Alaby lembra que há mais opções além dos Emirados Árabes Unidos, país que costuma ser muito visado pelos brasileiros. “Egito, Catar e Líbano demonstram boas possibilidades para abertura de empresas”, afirmou.

Alaby destacou ainda que, em 2017, os associados continuarão contando com um intenso apoio da entidade em seus negócios com os países árabes. O executivo lembrou também da possibilidade de os associados acompanharem a instituição em feiras e missões no exterior, do apoio da Câmara Árabe no agendamento de viagens de negócios e para obtenção de vistos.

Serviço
Café da manhã com associados
Dia 15 de fevereiro, às 08h30
Local: Câmara de Comércio Árabe Brasileira
Avenida Paulista, 326, 11º andar
Inscrições pelo link http://bit.ly/2lmWSy3
Mais informações pelo telefone (11)3147-4131 ou pelo e-mail members@ccab.org.br

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form