logo_anba_pt logo_camera_pt
26/02/2017 - 15:03hs
Compartilhe:

Emirados querem Brasil vendendo em todas as regiões

Federação das Câmaras de Comércio e Indústria dos país árabe propôs realização de missão com empresas brasileiras para buscar negócios nos sete emirados. Câmara Árabe foi convidada a ser parceira da iniciativa.



Dubai – Os líderes da Federação das Câmaras de Comércio e Indústria dos Emirados Árabes Unidos querem levar os empresários brasileiros para buscar oportunidades e vender em todas regiões do país. A proposta foi feita neste domingo (26) pelo secretário-geral da entidade, Humaid Mohamed Ben Salem, em encontro com representantes da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, em Dubai.

Isaura Daniel/ANBA

Salem: Brasil está mais forte e mais aberto

Abu Dhabi, a capital, e Dubai são os emirados mais conhecidos do país árabe, mas ele é dividido em sete regiões. Além dos dois mais famosos, os Emirados são formados por Ajman, Fujairah, Ras Al Khaimah, Sharjah e Umm Al-Quwain.

“Existem brasileiros estabelecidos com negócios aqui. Podemos organizar uma missão para que visitem todos os emirados e descubram o potencial deles”, disse Salem ao presidente da Câmara Árabe, Rubens Hannun, propondo parceria das duas entidades na iniciativa. A Federação costuma organizar missões estrangeiras ao país e recentemente o fez em conjunto com câmaras de comércio de Portugal, Bélgica e Alemanha.

O secretário-geral manifestou muito interesse em fazer com que as relações entre Brasil e Emirados avancem e se mostrou otimista quanto à economia brasileira. “Nos últimos sete anos, o Brasil mudou bastante, está mais forte, mais aberto, desenvolveu indústrias que nem imaginávamos. A economia brasileira só tem a melhorar e isso nos anima a abrir novas parcerias e negócios”, disse ele no encontro.

Salem lembrou do ponto forte da produção brasileira, que são os alimentos, mas ressaltou que o País tem outras ofertas de produtos. “O Brasil é uma cesta de alimentos antes de mais nada, mas também nos chama a atenção setores como os de defesa e aviação”, disse Salem. Na área de alimentos, o secretário-geral adjunto da federação, Mohamed Al Nuaimi, ressaltou as oportunidades que o Brasil tem para investidores dos Emirados, especialmente em agricultura e pecuária.

Isaura Daniel/ANBA

Encontro teve conversas sobre certificação

Em entrevista à ANBA, o secretário-geral da Federação das Câmaras lembrou que um primeiro obstáculo nas relações entre Brasil e Emirados, a conexão aérea, já foi superado. Os dois países têm linhas de voos diretos, com duas companhias operando: Emirates e Etihad. “Agora é nosso trabalho mostrar aos empresários as oportunidades”, afirmou ele.

Salem falou também ao presidente da Câmara Árabe sobre a ligação afetiva que os árabes têm com os países da América do Sul. “Existem países mais próximos do nosso coração e esses são os da América do Sul”, disse ele. Ele lembrou que árabes e brasileiros têm em comum os laços familiares. “Vocês pensam a família do mesmo jeito que nós pensamos”, afirmou ele, com o que os brasileiros presentes na reunião concordaram.

Além das ações para fomentar as relações econômicas entre os dois países, o encontro também serviu para discussão de outros temas, como a certificação online. A Câmara Árabe está implantando um processo de certificação online de documentos, que passará a ser utilizado nas exportações brasileiras para os países árabes. A conversa girou em torno da sua implementação junto aos Emirados.

O encontro, no escritório da federação em Dubai, teve também a presença do diretor-geral da Câmara Árabe, Michel Alaby, do diretor de Operações da Câmara Árabe, Mauricio Borges, do gerente do Departamento Econômico da Federação, Ahmed Al Gaizi, entre outros profissionais. Ao final do encontro, as representantes das duas entidades, Hannun e Salem, trocaram placas de homenagem. 

A equipe da Câmara Árabe está em Dubai para acompanhar a participação brasileira na feira de alimentos Gulfood, que começou neste domingo (26). Além da mostra, a equipe tem uma agenda paralela voltada à facilitação de negócios entre o Brasil e os Emirados.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form