logo_anba_pt logo_camera_pt
23/03/2017 - 18:35hs
Compartilhe:

Dubai Duty Free prevê perdas com restrições dos EUA

Proibição de aparelhos eletrônicos a bordo de voos de Dubai com destino aos Estados Unidos imposta por Donald Trump deverá reduzir vendas em até US$ 2 milhões, calcula CEO.



São Paulo – As restrições ao uso de eletrônicos em voos de alguns países árabes para os Estados Unidos afetarão os negócios da Dubai Duty Free (DDF), o shopping center do Aeroporto Internacional de Dubai (DXB). A estimativa do CEO Ramesh Cidambi é que o impacto negativo nas receitas chegará a US$ 2 milhões apenas neste ano. As informações foram publicadas pelo site Arabian Business, citando uma entrevista de Cidambi à agência de notícias Reuters.

O valor calculado pelo CEO tem como base as vendas de eletrônicos para passageiros de voos com destino aos Estados Unidos no ano passado, excluídos os telefones celulares e acessórios – esses itens ainda seguem permitidos pelo governo norte-americano nos voos do Oriente Médio.

No começo da semana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decretou que aparelhos eletrônicos como notebooks, câmeras fotográficas e tablets – na prática, todo e qualquer aparelho maior que um telefone celular – serão proibidos nas cabines de voos provenientes da Arábia Saudita, Catar, Emirados Árabes Unidos, Egito, Jordânia, Kuwait, Marrocos e Turquia. Os passageiros com destino a aeroportos norte-americanos deverão despachar esses itens a partir de sexta-feira (24).

O governo Trump justificou a medida como uma forma de combater o terrorismo. Alega que esses itens podem esconder bombas.

A proibição abrange, inclusive, os itens vendidos nas free shops do aeroporto, administradas pela DDF. No ano passado, a companhia arrecadou US$ 1,85 bilhão em vendas, segundo informações do seu CEO.

A Emirates, única companhia aérea a ter voos diretos do DXB para os EUA, tomou também medidas para buscar minimizar os efeitos da decisão do governo norte-americano para seus passageiros. O aeroporto de Dubai é um hub importante para turistas do Oriente Médio, Ásia e Oceania com destino aos EUA.

Segundo a Emirates News Agency (WAM), a companhia aérea de Dubai oferecerá um novo serviço, gratuito, para os passageiros em trânsito poderem usar seus dispositivos eletrônicos até a hora do embarque em seus aviões. Eles deverão ser entregues às equipes de segurança no portão, onde serão armazenados em caixas e levados até o porão da aeronave, podendo ser retirados novamente no destino.

“Nossos novos serviços permitirão aos passageiros, especialmente àqueles em viagem e negócios, tenham a flexibilidade de usar seus aparelhos até o último momento possível”, afirmou à WAM Tim Clark, presidente da Emirates. “Em bordo eles poderão continuar conectados em seus telefones celulares. Segundo nossos dados, em voos com destino aos Estados Unidos 90% dos passageiros conectam aos serviços wi-fi com seus smartphones. Apenas 6% usam laptops e só 4% o fazem via tablets”, explica.

Durante os primeiros dias da medida, a companhia aérea reforçará sua equipe no aeroporto de Dubai para tirar dúvidas e ajudar os passageiros.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form