logo_anba_pt logo_camera_pt
29/05/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

ZEN vai expandir vendas de autopeças ao mercado árabe

Indústria catarinense pretende aumentar em 20% exportações a países árabes em 2017. Novo distribuidor na Argélia e entrada no Marrocos estão entre os fatores.



São Paulo - A indústria brasileira de autopeças ZEN, líder mundial na fabricação de impulsores de partida, pretende expandir suas vendas ao mundo árabe em 20% este ano. O crescimento deve ocorrer principalmente em função do avanço da marca no mercado argelino, da entrada no Marrocos e da recuperação de economias de países compradores como o Egito.

Divulgação

ZEN: 9,2 milhões de componentes ao ano

“Enxergamos 2017 como o ano de recuperação destes mercados em função do restabelecimento da estabilidade política e melhora do preço do petróleo”, afirmou o diretor comercial da ZEN, David Catasiner, em entrevista por telefone à ANBA.

A empresa exporta para mais 60 países, entre eles aos árabes Líbano, Jordânia, Emirados, Argélia, Tunísia e Egito. Na Argélia o crescimento das vendas deve ocorrer em função da conquista de um novo cliente, que começou a atuar com os produtos da marca no final do ano passado. “Um distribuidor muito comprometido com a marca ZEN”, conta Catasiner.

A entrada no Marrocos está prevista para acontecer até o final deste ano, segundo o diretor comercial. Já países como o Egito, que passaram pela Primavera Árabe, devem ter melhora nas suas economias. Catasiner lembra que a moeda egípcia se desvalorizou cerca de 80% de um ano para cá, dificultando importações do país. A escassez local de divisas normalmente dificulta a conversão para o dólar das compras de mercadorias no exterior.

A ZEN é fornecedora dos países árabes há cerca de 30 anos. O mercado da região responde por 2% do faturamento da empresa e por 3% da receita gerada com exportações. Catasiner destaca que os árabes são mercados importantes para a ZEN, mas têm volatilidade alta. “São mercados cíclicos, a maioria é dependente do petróleo”, diz o diretor, destacando que o preço da commodity interfere no poder de compra da população local e no valor da moeda.

A Primavera Árabe também causou instabilidade nas economias locais e afetou as importações. Tanto que a ZEN exportava para a Líbia e parou de vender ao país após os conflitos. A empresa tinha distribuidor na Síria, que passou a atuar no Líbano. Mas a ZEN está confiante na melhora das economias da região e no aumento das exportações para os árabes.

A empresa brasileira participa há quatro anos da Automechanika Dubai, feira do setor de autopeças que ocorre nos Emirados. A ZEN expõe na mostra como parte do Brasil Auto Parts – Trusted Partners, projeto de promoção de exportações organizado pelo Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Exportadora

A ZEN tem sede na cidade de Brusque, em Santa Catarina, e foi criada em 1960. A exportação faz parte da história da companhia pois acontece desde 1966. Apesar de vender para cerca de 60 países, a marca chega a 110 nações, já que as peças também são reexportadas. Dubai, por exemplo, reexporta os produtos da marca brasileira para outros países.

Divulgação

Impulsores de partida: destaque na ZEN

A empresa produz anualmente 9,2 milhões de peças e 64% do seu faturamento vem das exportações. De acordo com Catasiner, neste ano a ZEN aposta principalmente nos mercados não tradicionais, como Sudeste Asiático, África do Norte, América Central e Caribe, para crescer no exterior. Nestes dois últimos ela não está e pretende entrar. Atualmente, as regiões do mundo que mais compram a marca são América do Norte, seguida por Europa e por Ásia.

Os países árabes são o quarto maior mercado da ZEN no exterior. O diretor comercial da indústria afirma que são países de renda média, como Brasil e os demais da América Latina, onde os consumidores fazem reparos nos veículos. É aí que entra a companhia, com suas peças de reparação.

A ZEN exporta principalmente impulsores de partida e polias com roda livre para alternadores. Ela também fabrica produtos como atuadores hidráulicos de embreagem, mancais do alternador e do motor de partida, polias rígidas para alternadores, planetárias, tensionadores, tensores de corrente, placas de partida, peças para linha náutica e conformados a frio.

A empresa catarinense investe cerca de 5% do seu faturamento em desenvolvimento de produtos. No ano passado, foram lançados ao redor de 200 novos itens. Em 2016 também a ZEN foi listada no ranking das 150 Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil da revista Você S/A. Ela também recebeu o Prêmio da Associação Brasileira de Recursos Humanos de Santa Catarina nas categorias Gestão de Pessoas e Socioambiental, e o Prêmio Santa Catarina pela Educação da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) em Educação Corporativa.  

Contato:
ZEN S.A.
Site: www.zensa.com.br
Telefone: +(55) 47 3255 2800

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form