logo_anba_pt logo_camera_pt
26/05/2017 - 17:08hs
Compartilhe:

Ramadã começa neste sábado

Durante o mais importante mês do calendário islâmico, muçulmanos jejuam do nascer ao por do sol. Empresas, repartições e escolas reduzem horários de funcionamento durante o período.



Rabat, Marrocos - Mais de 1,5 bilhão de muçulmanos em todo o mundo (quase a quarta parte da população mundial) iniciam neste sábado (27) o mês de jejum do Ramadã, o mais importante do calendário islâmico por ser um dos cinco pilares da religião. As informações são da Agência EFE.

Durante este mês, os muçulmanos que tiveram alcançado a puberdade não poderão comer, beber, fumar e nem manter relações sexuais enquanto o sol estiver no horizonte. Dessa obrigação, ficam excluídas as mulheres menstruadas e as grávidas, os doentes, idosos e os viajantes que fazem trajeto penoso.

As horas exatas do nascer e do pôr-do-sol aparecem hoje em dia em qualquer tela de celular, mas as mesquitas também se encarregam de lembrar, com suas chamadas à oração do Fayer (nascer) e do Magreb (pôr). As grandes cidades utilizam, além disso, canhões e sirenes para marcar o esperado momento do pôr-do-sol.

Nos países de maioria muçulmana, a vida se transforma totalmente durante o mês do jejum: as empresas, as repartições públicas e as escolas encurtam seus horários de funcionamento para que o jejum seja mais suportável, enquanto os cafés e restaurantes fecham durante o dia e ficam abertos à noite.

Paradoxalmente, o mês do jejum é também o mês no qual há maior despesa com alimentos nos lares. Os indicadores de consumo disparam nesse mês sagrado, bem como os preços das compras.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form