logo_anba_pt logo_camera_pt
01/06/2017 - 18:00hs
Compartilhe:

Festa do Imigrante terá atrações árabes

Evento ocorre no Museu da Imigração, na capital paulista, nos dias 04,10 e 11 de junho. Países árabes estarão representados com gastronomia, dança, artesanato e música.



Divulgação

Festa em 2016: danças são atração

São Paulo – A Festa do Imigrante ocorre nos dias 04, 10 e 11 de junho, na capital paulista, com uma série de atrações da cultura árabe. O evento é uma homenagem às mais de 50 nacionalidades que compõem São Paulo e os árabes são parte delas. Eles estarão presentes na festividade com gastronomia, dança, música e artesanato.

“A participação das comunidades dos países árabes é fundamental na festa, ampliando o conhecimento sobre as várias culturas que os compõem e sua contribuição para a cultura brasileira”, afirma Marília Bonas, diretora executiva do Museu da Imigração, promotor da festividade. Segundo Bonas, essa participação é fundamental para o que a festa se propõe, que é levar ao grande público a diversidade das culturas que formam São Paulo.

“A comunidade árabe é historicamente fundamental na cidade de São Paulo. A força das comunidades, seu impacto não só cultural, mas econômico e político, é visível na história paulista pela contribuição de empreendedores de toda a escala. Para o Museu da Imigração, é muito importante também destacar a atuação da comunidade no contexto contemporâneo do refúgio e a força dos laços culturais nesse contexto”, afirmou a diretora à ANBA por e-mail.

Para promover a participação dos árabes na festa, o Museu da Imigração conta com a parceria direta de membros das comunidades libanesa, egípcia, palestina e síria, além do apoio da Biblioteca e Centro de Pesquisa América do Sul–Países Árabes–África (BibliAspa). Marília Bonas afirma que a BibliAspa tem atuação fundamental na frente de divulgação da cultura árabe no Brasil e destaca suas ações junto a refugiados.

A diretora executiva ressalta, dentro da programação da festa, o workshop de Dabke, dança do Levante, tradicional no mundo árabe. “É um sucesso garantido entre o público”, diz Bonas. Ele ocorre no domingo, dia 11 de junho, às 16h30, a cargo dos palestinos. No dia 11 também ocorre apresentação de dança do Marrocos às 12h30, pelo grupo Sawalef, e de música da palestina, às 13h30, pelo grupo Arab Productions.

Outra atração árabe será uma oficina de bordado palestino para vestido e lenço tradicionais em 04 de junho, às 16 horas, dada por palestinos. No mesmo dia, às 11 horas, a BibliAspa se encarrega de mostrar a dança do ventre. No dia 10, às 14h30, o Espaço Artístico e Terapêutico Malaika apresenta danças árabes. Haverá gastronomia do Líbano, Egito, Palestina, Síria e Iraque.

Em material divulgado, a BibliAspa informou que representará o Iraque por meio da culinária, artesanato e dança do país. Haverá tenda de comidas com opções veganas, além de esfihas, shawarma, falafel e homus, labne (coalhada), mutabbal (no Brasil conhecido como babaganoush), fatuche, entre outras opções salgadas, doces e bebidas típicas. No estande de artesanato haverá quadros de caligrafia, capas de almofadas, lenços, livros e outros itens. Quem comprar acima de R$ 50 ganhará o nome escrito em caligrafia árabe. As vendas serão revertidas para auxílio de refugiados.

A Festa do Imigrante está em sua 22ª edição e tem também atividades, shows e gastronomia de países como Alemanha, Argentina, Armênia, Áustria, Bélgica, Bolívia, Bulgária, Camarões, Chile, China, Coreia do Sul, Croácia, Espanha, França, Grécia, Ilha da Madeira, Índia, Inglaterra, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Lituânia, México, Moçambique, Noruega, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, República Tcheca, Rússia, Senegal, Turquia, Vietnã, Ucrânia, entre outros, além dos árabes.

A festa acontece no complexo de prédios onde funcionava a antiga Hospedaria dos Imigrantes do Brás e que hoje abriga o Museu da Imigração, que é uma instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. Na programação está a participação de 44 expositores de alimentação, 32 de artesanato e 45 grupos de dança e música. A ideia é que em um único lugar as pessoas entrem em contato com a cultura de várias partes do mundo.

No evento acontece o projeto “Sabor Paulista”, iniciativa da Rede Globo, com oficinas abertas de culinária típica, e haverá um cantinho para recreação infantil, com jogos e brincadeiras. Também haverá o espaço “Faz e Conta”, com contação de história nos três dias do evento, das 12 às 15 horas. A festa como um todo ocorre das 10 às 18 horas.

Serviço

22ª Festa do Imigrante
Datas: 04, 10 e 11 de junho de 2017
Horário: 10 às 17 horas (bilheteria)
Local: Rua Visconde de Parnaíba, nº 1316 – Mooca –São Paulo
Ingresso: R$ 10,00 (Meia: R$ 5,00)
Informações: (11) 2692-1866 ou www.museudaimigracao.org.br
Programação da festa: http://museudaimigracao.org.br/wp-content/uploads/2017/04/Programacao-22a-Festa-do-imigrante-2.pdf

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form