logo_anba_pt logo_camera_pt
13/06/2017 - 16:06hs
Compartilhe:

Exportação do agronegócio ao Oriente Médio cresce 32%

Vendas à região somaram US$ 689 milhões em maio. Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos estão entre os maiores mercados do setor.



São Paulo – As exportações do agronegócio brasileiro ao Oriente Médio somaram US$ 689,33 milhões em maio, um aumento de 31,6% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo dados divulgados nesta terça-feira (13) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). No total, as vendas externas do setor renderam US$ 9,68 bilhões, um crescimento de 12,8% na mesma comparação.

Dois países árabes figuraram na lista dos 20 maiores destinos do agronegócio brasileiro no mês passado: Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. Os sauditas, na 13ª posição, importaram o equivalente a US$ 159 milhões, uma queda de 20,5% em relação a maio de 2016. Para os Emirados, na 17ª colocação, os embarques totalizaram US$ 145,85 milhões, um avanço de 146% na mesma comparação.

De acordo com o Mapa, as exportações totais foram lideradas pelo complexo soja (grãos, farelo e óleo), com participação de 48,8%. As vendas externas somaram US$ 4,72 bilhões, um crescimento de 7,5% sobre maio do ano passado.

Foram embarcadas 10,96 milhões de toneladas de soja em grão, volume recorde mensal. Pelo segundo mês consecutivo as vendas ultrapassaram a marca de 10 milhões de toneladas.

As carnes ocuparam a segunda colocação na pauta, mas com um recuo de 4,1% nas receitas em relação a maio de 2016. Na terceira posição, o setor sucroalcooleiro registrou exportações de US$ 1,08 bilhão, um aumento de 49,2% na mesma comparação.

Acumulado

No acumulado de janeiro a maio, as vendas externas do agronegócio renderam US$ 38,86 bilhões, um crescimento de 5,9% sobre o mesmo período do ano passado. Para o Oriente Médio, as exportações somaram US$ 3,41 bilhões, um aumento de 15,1% na mesma comparação.

Neste caso, a Arábia Saudita figura na terceira colocação entre os 20 maiores destinos do setor, com importações de US$ 1,022 bilhão, um avanço de 12,3% em relação aos cinco primeiros meses de 2016.

Os Emirados aparecem na 17ª posição, com compras de US$ 521,3 milhões, um acréscimo de 14%; e a Argélia figura no 19º lugar, com importações de US$ 509 milhões, um aumento de 31,3%.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form