logo_anba_pt logo_camera_pt
28/07/2017 - 13:08hs
Compartilhe:

Embraer entregou mais aviões e teve lucro maior

Indústria brasileira de aeronaves mais que dobrou o lucro líquido ajustado no segundo trimestre deste ano e conseguiu crescimento de 19% na receita. Foram entregues 59 aviões.



São Paulo – A Embraer, indústria brasileira de aeronaves, aumentou as suas entregas de aeronaves no segundo trimestre deste ano e também registrou aumento de receita e lucro. Os resultados da companhia foram divulgados nesta sexta-feira (28) e mostram que a empresa entregou ao mercado 59 aviões de abril a junho, sete a mais que nos mesmos meses de 2017.

Divulgação

Avião militar KC-390 voou pelo Oriente Médio

Do total de aeronaves entregues no segundo trimestre deste ano, 35 foram comerciais e 24 executivas. Já de abril a junho de 2016 foram 26 comerciais e 26 executivas. Houve pequena queda nas entregas de aeronaves executivas, de duas unidades.

“Ainda estamos sob grande pressão, mas a gente está vendo melhorar estes mercados, não esperamos deterioração de preços”, disse o CEO da empresa, Paulo Cesar de Souza e Silva, sobre a aviação executiva, em conferência com investidores.

A Embraer registrou receita líquida de R$ 5,6 bilhões no segundo trimestre deste ano, com alta de 19% sobre o mesmo período do ano passado. Em dólares, a receita líquida também subiu, de US$ 1,3 bilhão de abril a junho de 2016 para US$ 1,7 bilhão em iguais meses deste ano.

O lucro líquido ajustado da empresa ficou em R$ 398 milhões no segundo trimestre deste ano, bem acima dos R$ 155,6 milhões do mesmo período do ano passado. O valor mais do que dobrou. Em dólares, os ganhos saíram de US$ 44 milhões para US$ 123 milhões na mesma comparação. A empresa prevê investimentos de US$ 650 milhões neste ano.

Em material divulgado, a Embraer atribuiu o aumento de receita à combinação do aumento do número de entregas na aviação comercial e um "mix" mais favorável na aviação executiva, além do lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas. Ele foi lançado pelo Brasil em maio e o projeto é uma parceria entre o governo brasileiro e a empresa Visiona, joint-venture entre Embraer e a Telebras. O negócio impulsionou as receitas com defesa para a Embraer.

Durante a conferência, executivos falaram sobre a participação da Embraer na Paris Air Show, feira que ocorreu em junho na França, e na qual a empresa anunciou ter firmado acordos para venda de até 51 aeronaves. A Embraer apresentou na feira o avião militar de transporte KC-390, além do E195-2 e o Legacy 450, e depois fez um tour com o KC-390 pela Europa, Ásia-Pacífico, África e Oriente Médio. Os executivos se mostraram animados com a aceitação do avião durante a viagem.

A carteira de pedidos firmes da Embraer encerrou junho com US$ 18,5 bilhões. O valor é menor do que os US$ 21,9 bilhões em pedidos com os quais a empresa encerrou o segundo trimestre de 2016.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form