logo_anba_pt logo_camera_pt
04/08/2017 - 13:30hs
Compartilhe:

Vendas externas de veículos batem recorde

Segundo a Anfavea, de janeiro a julho os embarques alcançaram 439,6 mil unidades, melhor resultado da história da indústria e 55,3% superior ao de igual período de 2016.



São Paulo – As exportações de veículos pelas montadoras instaladas no Brasil quebraram recorde no acumulado de janeiro a julho, com 439,6 mil unidades embarcadas, volume 55,3% superior ao registrado nos primeiros sete meses do ano passado. Foi o melhor resultado da história da indústria automobilística para o período. Os dados foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) na sexta-feira (04).

Em julho os embarques de veículos somaram 65,7 mil unidades, também o melhor resultado para o mês em toda a história. O resultado supera em 42,5% as exportações de julho do ano passado, mas foi 2,4% inferior ao volume de junho.

Em valores, o resultado de julho foi 46,8% superior ao de igual mês de 2016, com US$ 1,384 bilhão em faturamento – nestes dados estão incluídas também as vendas externas de máquinas agrícolas, peças e serviços das associadas da Anfavea. Comparado com junho houve avanço de 1,3%.

De janeiro a julho entraram para os cofres das montadoras US$ 8,792 bilhões com exportações, valor 52% superior ao registrado nos sete primeiros meses do ano passado.

O bom resultado dos embarques influenciou positivamente o ritmo das linhas de montagem brasileiras. De janeiro a julho, a produção de veículos alcançou 1,488 milhão de unidades, um crescimento de 22,4% sobre igual período do ano passado.

Em julho, isoladamente, as montadoras produziram 224,7 mil veículos, alta de 17,9% sobre o mesmo mês de 2016 e avanço de 5,9% em relação ao resultado de junho.

O mercado doméstico segue se recuperando, embora em ritmo ainda lento. Em julho foram comercializados 184,8 mil veículos no Brasil, um crescimento de 1,9% sobre o mesmo mês do ano passado, mas 5,2% abaixo das vendas registradas em junho. No acumulado do ano, o mercado doméstico consumiu 1,2 milhão de unidades, aumento de 3,4% sobre os primeiros sete meses de 2016.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form