logo_anba_pt logo_camera_pt
01/09/2017 - 17:33hs
Compartilhe:

Agosto teve superávit comercial recorde

Exportações brasileiras somaram US$ 19,475 bilhões no mês passado e as importações, US$ 13,876 bilhões, o que resultou num saldo de US$ 5,599 bilhões, valor histórico para o período.



São Paulo – As exportações brasileiras somaram US$ 19,475 bilhões em agosto, um aumento de 14,7% sobre o mesmo mês do ano passado pela média diária, e as importações totalizaram US$ 13,876 bilhões, um crescimento de 8% na mesma comparação, o que resultou num superávit comercial de US$ 5,599 bilhões, valor recorde para o mês e 35,3% maior do que o registrado em agosto de 2016. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (01) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Avançaram as vendas externas de produtos básicos (24,2%), manufaturados (9,7%) e semimanufaturados (3,4%), principalmente de itens como milho, minério de cobre, carne bovina, soja, petróleo bruto, frango, carne suína, minério de ferro, óleos combustíveis, suco de laranja, laminados planos, máquinas para terraplanagem, automóveis, tratores, óxidos e hidróxidos de alumínio, motores para veículos e partes, autopeças, pneumáticos, medicamentos, zinco bruto, celulose, semimanufaturados de ferro e aço, ferro ligas e madeira serrada.

A África foi destaque entre as regiões de destino com um crescimento de 42% em agosto, impulsionado por milho, açúcar, minério de ferro, carnes bovina e de frango, semimanufaturados de ferro e aço, cobre em barras, alumínio em barras e arroz. Já as exportações ao Oriente Médio caíram 18,9% no mês, afetadas pela redução dos embarques de soja, munições, minério de ferro, milho, açúcar refinado, tubos de ferro fundido, cobre em barras, farelo de soja, açúcar bruto e frango.

Na seara das importações, aumentaram as compras de combustíveis e lubrificantes (56,6%), bens de capital (6,6%), bens intermediários (4,8%) e bens de consumo (1%).

No acumulado de janeiro a agosto, as exportações brasileiras renderam US$ 145,946 bilhões, um avanço de 18,1% sobre o mesmo período do ano passado pela média diária. As importações somaram US$ 97,837 bilhões, um acréscimo de 7,3% na mesma comparação, e o saldo comercial ficou positivo em 48,109 bilhões, 48,6% a mais do que nos oito primeiros meses de 2016. O superávit é recorde para o período.

Segundo a Agência Brasil, o MDIC informou que o principal fator para o aumento do saldo foi o avanço dos preços das mercadorias exportadas, de 13% em média de janeiro a agosto em relação ao mesmo período do ano passado. O volume embarcado cresceu 4,4% na mesma comparação. A valorização ocorreu principalmente entre as commodities.

Ainda de acordo com a Agência Brasil, o MDIC estima que a balança comercial encerrará este ano com superávit acima de US$ 60 bilhões.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form