logo_anba_pt logo_camera_pt
04/09/2017 - 18:38hs
Compartilhe:

Nakheel vai lançar projetos no valor de US$ 871 milhões

Seis novos empreendimentos serão apresentados pela incorporadora na feira do ramo imobiliário Cityscape Global 2017, que irá ocorrer em Dubai na próxima semana.



Dubai – A incorporadora Nakheel vai apresentar uma série de projetos no valor de 3,2 bilhões de dirhans dos Emirados Árabes Unidos (US$ 871 milhões) na feira do setor imobiliário Cityscape Global 2017, que será realizada de 11 a 13 de setembro em Dubai, segundo informações publicadas nesta segunda-feira (04) pela Emirates News Agency (WAM). A Nakheel pertence ao governo de Dubai e é responsável por algumas das mais emblemáticas obras do emirado, como a Palm Jumeirah, ilha artificial em forma de palmeira.

A companhia irá lançar seis novos empreendimentos residenciais, comerciais e de hospedagem em quatro de seus loteamentos, incluindo a Palm Jumeirah. De acordo com a WAM, a empresa já firmou contratos de construção no valor de 7 bilhões de dirhans (US$ 1,9 bilhão) este ano e espera que o total chegue a 12 bilhões de dirhans (US$ 3,266 bilhões) até o final de 2017.

Segundo a agência de notícias dos Emirados, a Nakheel tem em andamento o equivalente a 50 bilhões de dirhans (US$ 13,6 bilhões) em projetos, levando-se em consideração os custos de infraestrutura e construção. Os empreendimentos da companhia ocupam atualmente uma área somada de 15 mil hectares, que acomodam 270 mil pessoas.

“Na Cityscape, nós vamos mostrar nosso papel central na realização da visão do governo de Dubai para 2021 (plano estratégico do emirado) e vamos destacar as oportunidades de investimento sem paralelo de Dubai”, disse o presidente da Nakheel, Ali Rashid Lootah, de acordo com a WAM. Ele acrescentou que os projetos a serem lançados na feira são “oportunidades únicas para investidores locais e internacionais”.

A Nakheel foi uma das pontas de lança do desenvolvimento imobiliário frenético de Dubai na década passada, mas com a eclosão da crise financeira internacional, em 2008, a companhia enfrentou grandes dificuldades, decretou uma moratória de suas dívidas, e renegociou prazos e valores com seus credores. A crise afetou não só o grupo ao qual a empresa pertencia, o Dubai Holding, mas a economia do emirado em si.

Desde então, porém, a incorporadora conseguiu se reerguer, embora alguns dos megaprojetos anunciados no passado não tenham saído do papel. No ano passado, por exemplo, a companhia anunciou ter obtido um lucro líquido recorde de US$ 1,35 bilhão.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form