logo_anba_pt logo_camera_pt
19/09/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Exportação via Instagram

Uma libanesa curtiu o perfil da Solaza na rede social e começou a fazer encomendas para vender as peças da marca no país. É a única cliente no exterior da fabricante de roupas com proteção solar.



Reprodução/Facebook

Fabricante vende biquinis pelo Instagram

São Paulo – Uma visitante de Beirute gostou do que viu, fechou negócio e hoje distribui no Líbano peças da Solaza, uma pequena confecção que produz roupas para praia e com proteção solar em Maceió (AL). A história chama ainda mais a atenção por um curioso fator: a visitante nunca pisou na loja da Solaza, porque a Solaza não tem (ainda) um ponto fixo.

Todas as peças da empresa estão expostas no perfil @solaza_ do Instagram e no Facebook. Seus bodies, camisas, maiôs e biquínis são clicados e expostos na rede social, onde os interessados encontram telefones para entrar em contato, de preferência via WhatsApp.

“Só fazemos venda online, para todo o País”, diz Ana Lita Soares, uma das três fundadoras da Solaza. O Líbano é o único mercado fora do Brasil que recebe peças da empresa, graças à compradora que, por indicação da irmã que passava férias no Brasil, encontrou o perfil no Instagram. “É uma blogueira que também vende roupas pela internet. Ela já compra de outras marcas no Brasil há algum tempo e, há cerca de quatro meses, fez uma encomenda com a gente”, explica a fundadora.

O contato da libanesa provocou algumas mudanças na estrutura da Solaza. A empresa foi criada por três paulistanos que fugiram do caos de São Paulo para tentar a vida em Alagoas, onde há mais tranquilidade. Ana Lita Soares e os irmãos Priscila e Pierri Apaza, o estilista, precisaram buscar auxílio para fazer todo o desembaraço burocrático de enviar os produtos para o exterior.

O Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea) deu o suporte aos empreendedores, que agora começam a sonhar mais alto. Um showroom da Solaza será aberto em outubro em Maceió e contratações serão feitas ainda este ano para ampliar a produção da marca, que fica na casa de 600 peças por mês. “Além dos três fundadores, empregamos apenas mais uma pessoa”, conta Soares.

A libanesa é a única cliente da empresa a fazer compras no atacado. Segundo a proprietária, as compras do Líbano chegam a 60 peças por mês e demoram em torno de 15 dias para chegar ao seu destino final, por meio da malha aérea – e a maior parte do tempo é gasta no desembaraço dos órgãos brasileiros.

Serviço

Solaza
Instagram: https://www.instagram.com/solaza_/
Facebook: https://www.facebook.com/solazaconfeccoes/
Telefone: + 55 (82) 9 9641-8504 / + 55 (82) 9 9131-6760

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form