logo_anba_pt logo_camera_pt
27/09/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Jordânia quer ter forte participação na Apas

O presidente da Câmara Árabe se reuniu com autoridades e empresários em Amã. O país pretende ter um estande representativo no espaço organizado pela entidade na feira da Associação Paulista de Supermercados.



Divulgação

Hartoqa (E) e Hannun: boas oportunidades de investimentos na Jordânia

São Paulo – A Jordânia quer ter um estande representativo na Apas Show, feira da Associação Paulista de Supermercados cuja próxima edição será realizada de 07 a 10 de maio de 2018, em São Paulo. A participação do país árabe na mostra foi tema de reunião do presidente da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Rubens Hannun, com o secretário-geral da Comissão Jordaniana de Investimentos (JIC, na sigla em inglês), Fareedon Hartoqa, nesta terça-feira (26) em Amã. O órgão estatal promove investimentos na nação do Oriente Médio.

A Câmara Árabe organiza todos os anos na feira um pavilhão para expositores de produtos árabes, principalmente alimentos. “Eles estão interessados na Apas, querem colocar produtos jordanianos no Brasil e vão trabalhar para ter um estande forte no pavilhão da Câmara Árabe”, disse Hannun, que participou do encontro acompanhado do vice-presidente da Relações Internacionais da entidade, Osmar Chohfi, e do assessor de projetos especiais Tamer Mansour.

Outro assunto da reunião foram as medidas adotadas recentemente pela Jordânia para facilitar e agilizar os investimentos estrangeiros no país.

A Apas foi tema também de conversas que os executivos da Câmara Árabe tiveram com representantes das empresas Hijazi & Ghosheh e Akkad, as duas maiores importadoras de frango, carne bovina e gado vivo do Brasil na Jordânia. A Hijazi já participou de edição anterior da mostra.

As empresas apresentaram ainda demandas que os diretores da entidade brasileira se comprometeram a dar encaminhamento. “Faz parte da missão da Câmara Árabe tentar auxiliar em questões burocráticas, a agilizar procedimentos, buscar novos fornecedores, etc.”, comentou Hannun.

Nesse sentido, o grupo visitou também a Alfândega da Jordânia, onde foi recebido pelo diretor-geral Wadah Mahmoud Al-Hamoud. Os executivos falaram sobre o sistema de certificação de origem digital desenvolvido pela Câmara Árabe e de sua implantação nas exportações do Brasil para a Jordânia.

“Eu acredito que nós conseguiremos implantar rapidamente”, disse Hannun sobre o sistema que reduz tempo e custos nos processos de certificação de origem e de documentos de exportação. “Eles foram muito receptivos, pois têm o Brasil em alta conta”, destacou.

Para o presidente da Câmara Árabe, o saldo de todas as reuniões foi muito positivo. Ele avalia que tais encontros fortalecem as relações e tornam a entidade cada vez mais uma referência para seus parceiros árabes nos negócios com o Brasil.

Nesta quarta (27) e na quinta-feira (28), os executivos da Câmara participam do Fórum Econômico Árabe-Africano, encontro de negócios organizado pela União Geral das Câmaras Árabes, instituição que a entidade brasileira integra.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form