logo_anba_pt logo_camera_pt
02/10/2017 - 14:00hs
Compartilhe:

PIB saudita encolheu no segundo trimestre

Economia recuou 2,3% de abril a junho sobre os três primeiros meses do ano, afetada pelos cortes de orçamento feitos em função dos preços menores do petróleo.



Mikhail Voskresenskiy/Sputnik/AFP

Alguns produtos ganharão novo imposto

São Paulo – A economia da Arábia Saudita registrou recuou de abril a junho deste ano pelo segundo trimestre consecutivo, de acordo com informações publicadas no final de semana no site Gulf Business, com base em dados da Autoridade Geral de Estatísticas saudita. O Produto Interno Bruto (PIB) diminuiu 2,3% de abril a junho sobre o primeiro trimestre, após uma queda maior, de 3,8%, no período de janeiro a março sobre os últimos três meses de 2016.

A recessão ocorreu principalmente em função do setor de petróleo, afetado pelos preços baixos do produto no mercado internacional nos últimos três anos. As cotações menores da commodity atingiram o setor público, que vem implementando medidas de austeridade destinadas a conter o déficit de orçamento.

A Arábia Saudita tem sua economia baseada no setor petrolífero. O país é o maior exportador de petróleo do mundo, com o produto respondendo pela maioria das receitas orçamentárias e também do faturamento das exportações. O preço do petróleo Brent caiu de mais de US$ 100 no começo de 2014 para pouco mais de US$ 40 no final do ano passado e abriu esta segunda-feira (02) cotado em cerca de US$ 57.

No momento atual, apesar de os preços do petróleo estarem melhorando, os sauditas não podem impulsionar o setor com volumes de produção maiores, já que os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) fizeram acordo para cortes de produção, justamente na espera de uma reação das cotações internacionais. O acordo tem validade até março de 2018, mas poderá ser prorrogado em reunião ainda neste ano.

O setor de petróleo recuou 1,8% no segundo trimestre sobre igual período de 2016 na Arábia Saudita e o setor privado avançou apenas 0,4%. Se os números persistirem, a economia saudita poderá se contrair pela primeira vez desde a crise financeira global de 2008. O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê crescimento de 0,1% para o PIB saudita em 2017, abaixo dos 1,7% de 2016.

De acordo com o Gulf Business, o governo planeja um pacote de estímulos à economia no quarto trimestre deste ano, com ações para incentivar o investimento e o crescimento do setor privado. Deve entrar em vigor no ano que vem um imposto sobre valor agregado e as autoridades consideram um aumento nos preços domésticos de combustíveis.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form