logo_anba_pt logo_camera_pt
05/10/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Internacionalização da Floractive começou pelos árabes

Fabricante de cosméticos de Cajamar (SP) fez a primeira exportação de sua história para um cliente no Egito. Hoje, cerca de 40% das vendas externas são para o Norte da África e Oriente Médio.



São Paulo – A oportunidade literalmente bateu na porta da Floractive, fabricante de cosméticos com sede em Cajamar, a 30 quilômetros de distância de São Paulo. Há três anos representantes egípcios procuraram a empresa em busca de produtos para abastecer salões de beleza do país. Fundada em 2011, começou aí a sua expansão internacional.

André Barros/ANBA

Segundo a diretora executiva Jane Sarrasi, a Arábia Saudita é o principal cliente da região

“Tenho muita satisfação em dizer que chegamos aos países árabes por causa da boa qualidade dos nossos produtos”, conta Jane Sarrasi, diretora executiva da fabricante de cosméticos que oferece mais de 150 produtos nas linhas masculina e feminina. Segundo ela, esses representantes do Egito inicialmente procuraram outra empresa, que, ao conhecer as necessidades dos compradores, indicou a Floractive.

A partir dessa exportação, a propaganda boca a boca fez crescer o número de clientes na região. Jane Sarrasi conta que atualmente a empresa vende seus produtos também para distribuidores da Arábia Saudita, Bahrein, Catar, Emirados Árabes Unidos, Líbano, Marrocos, entre outros mercados do Norte da África e Oriente Médio. Além deles, Europa, Estados Unidos, México e América Central são outros destinos da Floractive, agora internacional.

Os árabes compram, principalmente, produtos das linhas de alisamento e tratamento capilar feminino, como W One, Marroco, Flora Plex e Blue Tox. O foco é profissional: atendem mais salões de beleza profissionais do que o consumidor final, segundo a executiva.

Reprodução/Facebook

Produtos são voltados a salões de beleza profissionais

Todos os produtos têm certificação halal, uma iniciativa da própria empresa. “Não nos exigiam, mas fomos atrás do selo para nos diferenciar”, conta a diretora executiva. Os fornecedores também são halal, o que ajudou a facilitar a aprovação do selo – a produção da Floractive é terceirizada em uma fábrica de cosméticos em Cajamar, de onde saem também produtos de outras marcas.

Após a internacionalização meio que repentina, a empresa foi atrás de especialização. “Queríamos um trabalho mais estratégico”, diz Jane Sarrasi. “A primeira exportação aconteceu por acontecer, mas precisávamos de algo mais robusto”, explica.

Associada à Câmara de Comércio Árabe Brasileira, a Floractive participa das principais feiras do setor de cosméticos no Brasil e da Beautyworld Middle East, em Dubai. Organizou também nos últimos anos eventos no Egito, participou de feiras no Marrocos e visitou o distribuidor no Líbano. A diretora executiva saiu da região com impressão muito positiva dos árabes e diz ter adorado a cultura local.

Jane Sarrasi calcula que metade das vendas da empresa tem como o destino o mercado externo. Do volume exportado, em torno de 40% vai para os países árabes. “A Arábia Saudita é o maior cliente [da região]”, cita.

Um dos desafios da Floractive para os próximos anos é conseguir exportar também a sua linha masculina aos árabes – a empresa faz xampus, pomadas modeladoras e cremes de barbear, entre outros. “Eles ainda não têm essa cultura”, lamenta Jane Sarrasi. Algo que pode ajudar a divulgar esses produtos é o trabalho nas redes sociais, aonde a empresa tem investido bastante. A diretora executiva revela: em breve, os perfis terão versão em árabe, assim como o site da companhia.

Contato

Floractive
E-mail: operacional@floractive.com.br
Telefone: + 55 11 4408-6582
Site: http://www.floractive.com.br

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form