logo_anba_pt logo_camera_pt
14/10/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Egípcios disputam competição de engenharia no Brasil

A 14ª Fórmula SAE Brasil, que avalia a criação de projetos de carros tipo Fórmula, ocorre em dezembro em Piracicaba e terá 65 equipes participando, entre elas uma do Higher Technological Institute (HTI), do Egito.



São Paulo – Uma equipe egípcia está entre as participantes de competição de estudantes de engenharia que ocorrerá no Brasil no mês de dezembro. Alunos do Higher Technological Institute (HTI) disputarão a 14ª Competição Fórmula SAE Brasil, de projetos de carros tipo fórmula, entre os dias 1º e 3 de dezembro, no município de Piracicaba, no interior paulista.

Divulgação

Disputa prevê criação de carros tipo Fórmula

O campeonato é dividido em duas categorias, de carros a combustão e elétricos. A equipe do Egito participa da primeira delas, na qual estão a maior parte dos inscritos: 50 grupos. Na categoria elétrico são 15 equipes registradas. “Para nós foi uma grata surpresa ter uma equipe do Egito inscrita”, afirmou à ANBA o diretor da competição, Renato Murakami.

Também disputarão as provas equipes da Argentina e da Colômbia, além das brasileiras. O campeonato não tem etapas prévias, mas é preciso apresentar documentos que comprovem que o grupo tem condições de participar, como relatórios dos projetos de segurança dos carros e outros. O material é aprovado pela equipe da SAE. Murakami conta que a inscrição é aberta porque a competição ainda não chegou na sua capacidade máxima de participantes.

A disputa consiste em fazer e apresentar projetos de engenharia dos carros tipo fórmula, que são monopostos (comportam uma pessoa apenas), têm a menor dimensão possível (com o chassi envolvendo o corpo do piloto) e possuem rodas expostas. Os veículos feitos para o campeonato não se encaixam em uma categoria existente no automobilismo, ficam entre o Kart e a Fórmula Ford e a Fórmula 3, de acordo com Murakami.

Os carros são trazidos prontos para a competição e passam por várias provas, que avaliam desde a concepção técnica do veículo até sua viabilidade comercial. Os juízes são engenheiros da área de mobilidade, segundo material divulgado. No primeiro dia ocorrem provas estáticas de segurança, com testes de frenagem, ruído e inclinação do carro, e provas de design, com apresentação do projeto, dos custos e do potencial comercial ou de negócios.

Divulgação

Competição tem várias provas em pista

No segundo dia são feitas apresentações orais dos projetos e algumas provas dinâmicas, como de aceleração e volta em uma pista montada por cones. O desempenho nesta útlima determinará a ordem de largada do último dia de provas, no qual ocorre o enduro com 22 voltas.

O vencedor da categoria combustão vai disputar o mundial da área, o Formula SAE Michigan, nos Estados Unidos, em maio do ano que vem. A equipe campeã da área elétrica e a vice-campeã em combustão levam o direito de competir na Formula SAE Lincoln, em Nebraska, também Estados Unidos, em junho de 2018.

A SAE é uma organização internacional, cuja sigla quer dizer Sociedade de Engenheiros Automotivos (Society of Automotive Engineers, em inglês), e funciona como uma associação profissional com o objetivo de levar padrões globais, inovação e tecnologia para a área. A organização está baseada nos Estados Unidos, mas tem membros ao redor do mundo.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form