logo_anba_pt logo_camera_pt
14/11/2017 - 16:10hs
Compartilhe:

Empresas têxteis encontram novos parceiros no Egito

Compradores de três empresas brasileiras participaram da feira Destination África, no Cairo, onde puderam ter um contato direto com fornecedores egípcios.



Câmara Árabe

Feira teve entre 100 a 120 expositores

São Paulo – Os compradores brasileiros que participaram da feira egípcia Destination Africa, nos dias 11 e 12 de novembro, saíram do Nile Ritz Carlton Hotel, no Cairo, satisfeitos com a possibilidade de negócios propiciada pelo evento. Focada no setor têxtil, a mostra reuniu em torno de 100 a 120 empresas não apenas do Egito, mas também de outros países da África.

Representando as empresas Círculo, Fiama e Damenny, eles participaram de um projeto comprador a convite do governo do Egito e foram selecionados pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira e pelo Consulado do Egito em São Paulo. “Era uma feira pequena, mas bem focada. Ajudou as empresas a conhecerem e desmistificarem o mercado egípcio”, conta Fernanda Baltazar, executiva de negócios internacionais da Câmara Árabe, que acompanhou a delegação.

Foi a primeira vez que Giovani Luís Pacheco, gerente de sourcing da Círculo, fabricante de fios para trabalhos manuais, com sede em Gaspar (SC), visitou o Egito. Para ele, foi importante conhecer pessoalmente muitos de seus contatos comerciais – além de, é claro, prospectar novos parceiros no país árabe.

“Encontrar e conversar cara a cara é bem mais válido do que mandar um e-mail ou fazer um telefonema. Ajuda a estreitar as relações. Foi uma experiência muito boa para a Círculo”, conta Pacheco. Segundo ele, a companhia importa cerca de 10 toneladas de fios por ano. “Os fios egípcios são usados em nossa linha de bordado manual”, explica.

Além da aproximação com os fornecedores, a passagem pelo Cairo pode ter rendido novos negócios para a empresa. O executivo conta que iniciou negociações para importar produtos acabados do Egito. “Não tinha conhecimento deste tipo de produto. Conheci graças à feira”, conta Pacheco.

Câmara Árabe

Organização confirmou edição 2018

A feira

No primeiro dia de feira, os brasileiros visitaram os estandes e conversaram com potenciais fornecedores. O segundo dia foi reservado para uma conferência com especialistas do setor têxtil local, onde foram apresentados dados referentes ao mercado egípcio.

Fernanda Baltazar disse que, embora nenhum negócio tenha sido fechado pelos empresários brasileiros na feira, muitas portas foram abertas para inícios de negociações. “Foi bom para conhecer as empresas e estabelecer esse contato direto”, explica.

A executiva da Câmara Árabe se reuniu com a organização da Destination Africa e já começou a desenhar um novo projeto comprador para a próxima edição – os organizadores garantiram que em 2018 a feira ocorrerá novamente. “Eles pretendem algo maior no ano que vem”, adianta Baltazar.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form