logo_anba_pt logo_camera_pt
29/11/2017 - 19:57hs
Compartilhe:

FMI lança revista sobre Oriente Médio e Norte da África

Sob o título 'Oriente Médio em Fluxo', edição de dezembro da publicação Finance & Development trata dos desafios e das potencialidades da região.



São Paulo – O Fundo Monetário Internacional (FMI) lançou nesta quarta-feira (27) a edição de dezembro de sua revista trimestral Finance & Development (Finanças e Desenvolvimento, em tradução livre). Sob o título “Oriente Médio em Fluxo”, a publicação é dedicada ao Oriente Médio e Norte da África e pode ser baixada no site da instituição.

Reprodução

Capa da edição da F&D dedicada à região

Em editorial, a editora-chefe Camilla Lund Andersen analisa a região sob a luz “da rápida transformação desde os levantes de 2011”, a chamada Primavera Árabe. “Um período que despertou as esperanças de milhões por um futuro melhor e causou desespero em outros milhões”, disse.

Para ela, o único caminho para a prosperidade e a estabilidade na região é o que reúne o fortalecimento das instituições, a divisão de poder e o crescimento inclusivo. “O que requer um novo contrato social entre os governos e o povo”, afirmou.

A editora destaca que muitas das demandas populares que levaram aos protestos de 2011 continuam sem respostas. Ela ressalta, por exemplo, que 60% da população regional tem menos de 30 anos, e a geração de empregos e de oportunidades é essencial para a estabilidade.

Além disso, os conflitos – o da Síria principalmente -, além de terem causado a morte de centenas de milhares, provocaram migrações em massa e deixaram um rastro de destruição.

Ela lembra, porém, que a região oferece enorme potencial, como na área de energias renováveis - que pode ajudar a reduzir a dependência de países árabes na produção e exportação de petróleo -, e na utilização de recursos disponíveis no financiamento de novas empresas de tecnologia. O aumento da participação das mulheres na economia é tido também como um fator indutor do crescimento.

“Nunca houve um momento tão importante para se concentrar nos potenciais ainda não explorados da região: seus jovens, mulheres e seus espírito empreendedor. O preço da inação é simplesmente muito alto”, ressaltou a editora.

A revista conta com artigos de Jihad Azour, diretor do Departamento do Oriente Médio e Ásia Central do FMI, sobre a oportunidade que os países da região têm de adotar reformas que podem garantir prosperidade por um longo prazo; de Marwan Muasher, vice-presidente de estudos do Carnegie Endowment for International Peace, sobre as transformações colocadas em movimento pela Primavera Árabe; e de Rabah Arezki, economista chefe do Banco Mundial para o Oriente Médio e Norte da África, sobre a diversificação das economias de nações produtoras de petróleo.

A publicação traz também textos de Phil de Imus, Gaëlle Pierre e Björn Rother, também do Departamento do Oriente Médio e Ásia Central do Fundo, sobre o alto custo dos conflitos nas economias da região; do jornalista Campbell MacDiarmid, sobre as expectativas em relação ao impacto do empreendedorismo digital na geração de empregos e no crescimento econômico; e de Nazila Fathi, autora e ex-correspondente do jornal norte-americano New York Times, sobre o potencial que a participação feminina tem de influenciar o crescimento e os obstáculos para tanto.

Clique aqui para baixar a revista (em inglês) ou aqui para acessar o site da publicação.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form