logo_anba_pt logo_camera_pt
02/12/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Tivoli no Catar gera possibilidade de trocas com o Brasil

Tivoli Hotels & Resorts passou a gerir rede Souq Waqif em Doha. Expansão traz possibilidade de transferência de funcionários e uso de plataforma de vendas comum, com incentivo ao fluxo de viagens Brasil-Catar.



São Paulo – A Tivoli Hotels & Resorts, marca de hotéis que tem presença no Brasil, mas é originalmente portuguesa, anunciou há cerca de dois meses a sua expansão para o Catar. A rede passou a gerir nove hotéis Souq Waqif Boutique Hotels e isso abrirá possibilidades de intercâmbio com as unidades Tivoli brasileiras, como envio de funcionários e uso de plataforma comum de vendas, o que deve fomentar o fluxo turístico entre Brasil e Catar.

Divulgação

Souq Waqif: decoração sofisticada

A rede do Catar ganhou o nome de Souq Waqif Boutique Hotels by Tivoli. As unidades são de luxo, com arquitetura e decoração sofisticadas, e a expertise Tivoli está sendo levada de Portugal. De acordo com Marco Amaral, vice-presidente de desenvolvimento e operações da Minor Hotels para Portugal e América Latina, os hotéis do Catar passaram a ter marca e a tradição do serviço de conceito europeu da Tivoli e também seu posicionamento de marca, como, por exemplo, o padrão dos serviços e o “jeito de fazer”.

As estruturas físicas dos hotéis não serão padronizadas, assim como não acontece com a Tivoli Brasil, que possui um hotel resort na Bahia e um de estilo urbano na capital paulista. Mas a rede segue padrões quanto à quantidade de spas, restaurantes, entre outras estruturas internas, diretriz que tem alguma flexibilidade, e em serviços como limpeza e outros, nos quais há pouca flexibilidade de fugir à regra - apenas 10% para adaptação ao local.

Amaral explica que quem se hospedar em um hotel Tivoli terá o mesmo tamanho de café da manhã, por exemplo, mas em cada unidade terá uma experiência, com possiblidade de diferentes tipos de café ou outros itens do cardápio. Amaral lembra que cada vez mais os clientes procuram experiências. Quando viajam ao Catar, por exemplo, querem sentir que estão no Catar, mas também devem encontrar o padrão da marca.

A Tivoli faz parte da rede mundial Minor, então, além das marcas terem as suas vendas locais, elas também usam a plataforma global do grupo. Ou seja, por meio da rede, turistas do Catar podem agendar suas viagens para o Brasil e vice-versa. No site Minor é possível ser direcionado para o site da marca Tivoli e ali encontrar a opção de agendar a hospedagem nos hotéis Souq Waqif, todos com localização em Doha, a capital do Catar.

A rede Minor também abre a possibilidade de transferência de funcionários entre países. As vagas são divulgadas na intranet pelo RH da Minor mundial, que fica em Bangkok, na Tailândia. Para ter uma possiblidade de transferência há alguns critérios, relativo a questões como faltas e tempo de serviço, informa Amaral. Além da candidatura digital, também há possibilidade de que dirigentes ou o RH do hotel em que a pessoa interessada trabalha faça uma indicação e pleiteie uma transferência.

Amaral conta que normalmente 95% dos empregados dos hotéis são nativos em função do idioma e aspectos culturais. Segundo o vice-presidente, até agora nenhum funcionário do Brasil foi transferido no Catar. Ele não vê muita consistência nessa possiblidade de intercâmbio - o idioma é um fator –, mas acredita que a ida de profissionais do Brasil ao Catar traria crescimento pessoal para eles e conexão com uma cultura diferente. De acordo com Amaral, o nível de exigência dos clientes dos hotéis do Catar, que recebem muitos hóspedes internacionais, é maior do que no Brasil, onde a Tivoli hospeda mais brasileiros.

Trocas na outra via, como candidatura de funcionários do Catar para vagas nos hotéis Tivoli Brasil ou os demais da rede Minor, também podem acontecer. “Gostaria muito de receber alguém do Catar no Tivoli Mofarrej”, afirmou Amaral à ANBA. Uma presença assim ajudaria na recepção aos clientes árabes no Brasil. O executivo conta que em viagens de lazer os clientes preferem atendimento de locais, mas quando estão a trabalho ter alguém que entenda a cultura de onde a pessoa vem ajuda bastante.

O vice-presidente de desenvolvimento e operações da Minor Hotels para Portugal e América Latina, afirma que a presença no Catar é importante para a consolidação e expansão da marca. Na seara interna, ele destaca a oportunidade de movimentação de colaboradores entre regiões que a expansão trouxe.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form