logo_anba_pt logo_camera_pt
04/12/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Empresas egípcias vão negociar com brasileiras

Companhias do país árabe que estarão em São Paulo esta semana buscam negócios nas áreas de fertilizantes, alimentos, fios e tecidos, e cimento. Rodada ocorre na sexta-feira (08), na Câmara Árabe.



Divulgação

Fios de algodão da Almatex

São Paulo – As empresas egípcias que estarão em São Paulo nos dias 07 e 08 para negociar com companhias brasileiras são a El Hegaz Farm e a Daltex Corporation, de agronegócio, interessadas em exportar frutas, hortaliças, condimentos e especiarias; a El Nasr Co. For Intermediate Chemicals e a Abu Zabel Co., de químicos, que querem vender fertilizantes; a Elktob Textiles Company e a Almatex, de têxteis, que oferecem fios de algodão e tecidos; e a El-Arish Cement Company, de cimento.

Estas companhias integram uma delegação organizada pelo Serviço Comercial Egípcio (ECS, na sigla em inglês) que contará também com autoridades da área de promoção comercial do país árabe. No dia 08, o grupo estará na Câmara de Comércio Árabe Brasileira para participar de um seminário sobre o acordo de livre comércio entre o Mercosul e o Egito, que entrou em vigor em setembro.

Os egípcios querem começar a aproveitar as oportunidades de negócios criadas pelo acordo, portanto, após o seminário, será realizada uma rodada de negócios com empresas brasileiras, também na Câmara Árabe (veja abaixo como se inscrever). No dia 07, a delegação terá reuniões com representantes de órgãos estatais e de entidades setoriais.

Divulgação

Duas das empresas egípcias fornecem romãs

Outra companhia egípcia, a Prime Pharma, de farmacêuticos, irá diretamente para a Argentina, país que integra o bloco sul-americano ao lado de Brasil, Paraguai e Uruguai.

Fertilizantes, têxteis e alimentos em conserva são alguns produtos que o Brasil já importa do Egito. Os fertilizantes, por exemplo, responderam por US$ 73,6 milhões do total de US$ 140 milhões que a nação árabe vendeu ao mercado brasileiro de janeiro a outubro, ou seja, mais da metade.

Entre os alimentos, o Egito exportou ao Brasil o equivalente a US$ 17,4 milhões em azeitonas no mesmo período. Algodão e fios de algodão responderam por U$S 6,7 milhões, e itens de vestuários, por mais US$ 3 milhões. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Serviço

Encontro Empresarial Brasil-Egito
Dia 08 de dezembro, sexta-feira, das 09 às 12 horas (seminário) e das 12 às 15 horas (rodada de negócios)
Na Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Avenida Paulista, 283, 11º andar, Bela Vista, São Paulo, SP
Mais informações com Filipe Ferraz ou Steffani Novais
Tel.: (11) 3145-3212 / 3275
E-mail: fferraz@ccab.org.br ou snovais@ccab.org.br
Clique aqui para se inscrever

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form