logo_anba_pt logo_camera_pt
18/12/2017 - 16:42hs
Compartilhe:

Ministro do Egito participa de reunião do Mercosul

O ministro do Comércio e da Indústria do Egito, Tarek Kabil, estará em Brasília nesta semana, onde ocorrem reuniões ministeriais e de chefes de estado do Mercosul. Bloco assinou acordo com o país árabe.



São Paulo – O ministro do Comércio e da Indústria do Egito, Tarek Kabil, estará em Brasília nesta semana para participar de reunião do Mercosul. O bloco sul-americano terá encontros ministeriais e de chefes de estado na quarta-feira (20) e quinta-feira (21), e o egípcio conversará com os representantes do bloco sul-americano sobre como equilibrar a balança comercial do Egito com a região. O Egito tem um acordo de livre comércio com o Mercosul que entrou recentemente em vigor.

Eric Piermont/AFP/01/12/2015

Ministro egípcio estará em Brasília

As informações sobre a visita de Kabil ao Brasil foram fornecidas à ANBA pelo porta-voz e assessor de imprensa do Ministério do Comércio e Indústria do Egito, Yasser Gaber Shaker, que esteve na sede da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, na capital paulista, nesta segunda-feira (18), acompanhado do assessor de imprensa do ministro, Mohsen Smika. Os dois vão acompanhar a agenda do ministro em Brasília. De acordo com o porta-voz, o ministro representará em Brasília o presidente do Egito, Abdul Fatah Khalil Al-Sisi, que foi convidado para o encontro.

De acordo com Shaker, há uma diferença grande na balança comercial do Egito com os países do Mercosul e o ministro Kabil discutirá como ajustar esse comércio. As trocas do Egito com o Brasil, por exemplo, são altamente favoráveis a este último. O Brasil faturou US$ 2,2 bilhões com vendas ao mercado egípcio de janeiro a novembro deste ano, enquanto que os egípcios tiveram US$ 147 milhões de receita com exportações ao Brasil no mesmo período.

O ministro deve conversar com os representantes do Mercosul sobre os prazos das desgravações de produtos previstas no acordo de livre comércio. Delegação egípcia que participou de fórum na Câmara Árabe há cerca de dez dias manifestou a vontade de que sejam encurtados os prazos para queda de tarifas de produtos egípcios que entram nos países do Mercosul. Para algumas mercadorias, o tratado prevê fim de tarifas apenas em dez anos.

O principal objetivo da visita do ministro ao Brasil é tratar do equilíbrio da balança desfavorável e abrir portas para os produtos egípcios no País, mas ele também quer chamar a atenção de investidores brasileiros para o seu país.

Isaura Daniel/ANBA

Smika e Shaker acompanharão ministro

Kabil tratou de temas similares com os argentinos no começo deste mês, quando esteve em Buenos Aires. Na capital argentina, o ministro egípcio participou da reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC) e teve encontros paralelos, entre eles como o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes. A reunião da OMC ocorreu de 10 a 13 de dezembro.

Em Buenos Aires também ocorreu a primeira reunião do comitê conjunto do acordo de livre comércio Egito-Mercosul, de caráter técnico. De acordo com informações enviadas à ANBA pelo Itamaraty, no encontro foram aprovadas regras de procedimento do comitê, houve intercâmbio de informações sobre entidades autorizadas a emitir certificados de origem, foi estabelecida data para composição de lista de árbitros para o mecanismo de solução de controvérsias do acordo, entre outros temas.

A 51ª cúpula dos chefes de estado do Mercosul e Estados Associados ocorre em Brasília na quinta-feira (21). No dia 20 acontece a reunião do Conselho do Mercado Comum, órgão decisório de nível ministerial. Ao final dos encontros, o Paraguai assumirá a presidência pró-tempore do Mercosul, que atualmente está na mão do Brasil.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form