logo_anba_pt logo_camera_pt
25/12/2017 - 07:00hs
Compartilhe:

Casal brasileiro comanda agência de turismo no Marrocos

A Morocco Imperial Tour oferece serviços personalizados voltados essencialmente para turistas brasileiros. A empresa começou com pacotes de cicloturismo em 2013 e hoje atende um público 75% feminino.



São Paulo – A agência Morocco Imperial Tour, com sede em Marrakech e em São Paulo, oferece pacotes de turismo tradicional, de aventuras e cicloturismo, e também realiza eventos esportivos, casamentos, encontros de empresários e festas sociais. A empresa começou com serviços de cicloturismo para brasileiros e hoje atende um público predominantemente feminino.

Divulgação

Hadi e Lilian Akkouh no Marrocos

A jornalista e empresária Lilian Haddad Akkouh se mudou para Marrakech com seu marido, Hadi Akkouh, em janeiro de 2016. A santista de origem síria e libanesa conheceu o atleta e publicitário paulistano de origem marroquina em 2008, quando era repórter e cobria esportes de aventura.

A agência foi criada em 2013, quando Hadi decidiu investir em um negócio que envolvesse o esporte. Junto com seu pai marroquino, Abdelhadi Akkouh, iniciaram a empresa de cicloturismo no Marrocos trabalhando de São Paulo.

Em 2014, o casal viu a demanda da agência crescer, devido aos diversos investimentos em publicidade no Brasil por parte do governo do Marrocos. “A companhia aérea marroquina Royal Air Maroc lançou novos voos do Brasil e o governo marroquino segue com os incentivos até hoje, porque o turismo é a base da economia da população local”, informou Lilian.

Divulgação

Lilian conta suas histórias no blog Pra Lá de Marrakech

Foi então que o casal tomou a decisão de planejar a vida nova no país árabe. “O Hadi já estava mais familiarizado, pois costumava ir com seus pais para o Marrocos na infância e adolescência”, contou. Lilian se tornou sócia da agência e a mudança para Marrakech foi feita em janeiro de 2016. A adaptação para ela foi um pouco mais desafiadora. “Mesmo sendo árabe, por ser mulher e católica num país muçulmano, demorei um pouco mais a me acostumar.”

Morando em terras africanas, Lilian lançou o blog Pra Lá de Marrakech para contar sobre suas experiências na nova vida e mostrar as belezas do país. O trabalho despertou o interesse do público feminino que tinha vontade de conhecer o Marrocos, e desmistificou muito do que é dito sobre o país árabe.

“Eu recebi muitas mensagens de mulheres que queriam visitar o Marrocos, mas que não sabiam se poderiam ir sem a companhia de homens.” O blog acabou trazendo mais movimento para a agência de turismo e hoje Lilian acompanha grupos de mulheres, tanto em viagens a passeio como no cicloturismo. “Eu diria que as mulheres representam 75% do nosso negócio; acredito que elas se sentem mais à vontade na companhia de uma brasileira que conhece o local”, disse.

Divulgação

Grupo de mulheres ciclistas com Lilian (dir)

Pedal

Um grupo de oito mulheres de uma família que ela acompanhou fez um trajeto de bicicleta que levou 12 dias, de Tanger a Marrakech, totalizando cerca de 250 km pedalados e mais de 1000 km rodados. “Fazemos roteiros personalizados de acordo com o perfil de cada cliente e temos toda a estrutura de carro de apoio, carreta para carregar as bicicletas e mais de 30 bikes disponíveis.”

A Morocco Imperial Tour é a representante oficial brasileira da prova Titan Desert, com um percurso de 600 km de bicicleta pelo deserto. Eles também representam a corrida de montanha Ultra Trail Atlas Toubkal, com percursos de 12 km a 105 km, considerada uma das mais desafiadoras do mundo.

O que os brasileiros querem

Os principais destinos marroquinos que os brasileiros querem conhecer são o deserto do Saara e Marrakech, além de Fez e Casablanca. “Muita gente quer conhecer Casablanca por causa do filme, sendo que ele nem foi rodado lá; mas a mesquita Hassan II, a maior aberta para não-muçulmanos no Marrocos, é um grande atrativo turístico local”, contou Lilian.

Divulgação

Turismo na Cidade Azul

“Nós sempre recomendamos a visita às cidades imperiais, que são Marrakech, Fez, Rabat e Meknes, passando por Casablanca.” Para ela, o grande desafio do turista é conciliar todos os destinos, porque o deserto do Saara é longe de Casablanca e Marrakech e a viagem pode ser bastante cansativa, portanto é preciso tempo e disponibilidade.

Para os brasileiros que estão pensando em visitar o Marrocos, é recomendado informação e suporte em primeiro lugar, evitando o “barato que sai caro”. Contratar uma agência e serviços de quem conhece o local é muito importante para evitar ciladas. “Muitas vezes a pessoa quer economizar e por já ser viajada acha que consegue fazer tudo sozinha, mas chega aqui e tem de andar por 30 minutos para chegar em seu hotel perto do souk (mercado)”, conta Lilian.

A barreira do idioma também pode ser um problema. O país utiliza os idiomas árabe marroquino, berbere e francês. “Eu e Hadi falamos francês, inglês e um pouco de árabe, e temos guias locais; isso tranquiliza nossos clientes.”

O diferencial da agência boutique, para Lilian, é conseguir mostrar o que os brasileiros querem ver numa viagem como essa. “O Marrocos tem de tudo, praia, deserto, montanha, neve, uma cultura riquíssima, e nós extraímos o mais interessante para o nosso público com um serviço diferenciado. Queremos maximizar a experiência do turista brasileiro, com conforto e segurança”, completou.

Para conhecer mais sobre a vida no Marrocos, acesse o blog www.pralademarrakech.com.

Para visitar o Marrocos com a Lilian e o Hadi, acesse www.moroccoimperial.com.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form