logo_anba_pt logo_camera_pt
18/01/2018 - 19:00hs
Compartilhe:

Brasil fará parte de agência com sede em Abu Dhabi

País dará início ao processo de adesão à Agência Internacional de Energia Renovável, organização multilateral que promove o desenvolvimento de fontes sustentáveis.



São Paulo – O Ministério das Minas e Energia (MME) anunciou nesta quinta-feira (18) que o governo federal decidiu dar início ao processo de adesão do Brasil à Agência Internacional de Energia Renovável (Irena, na sigla em inglês), organização multilateral com sede em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. De acordo com a pasta, a decisão foi tomada na quarta-feira (17) pela Comissão Interministerial de Participação em Organismos Internacionais.

“O Brasil é um dos melhores exemplos da substancial representatividade das energias renováveis na matriz, tanto elétrica quanto energética, e tenho convicção de que poderemos contribuir muito com a agência e seus países membros”, disse o ministro Fernando Coelho Filho, segundo comunicado da pasta. “Como país membro, poderemos participar mais ativamente do debate sobre temas relevantes da agenda energética internacional, bem como nos beneficiar das ferramentas e iniciativas desenvolvidas pela Irena”, acrescentou.

A 8ª Assembleia Geral da Irena foi realizada no último final de semana, na capital dos Emirados, e de acordo com o ministério contou com a participação do presidente da brasileira Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Luiz Barroso. A instituição internacional foi criada há nove anos. Esta semana está sendo realizada também a Semana de Sustentabilidade de Abu Dhabi, que tem como carro-chefe a Cúpula Mundial de Energia do Futuro.

Segundo informações do ministério, a Irena conta com 152 sócios e mais 30 países em processo de adesão. “O Brasil é pioneiro em uma série de políticas para inserção de energias renováveis que foram posteriormente referências para vários países. Sua participação na Irena colocará o país na elite mundial da nova onda de discussões, exportando e importando o melhor do conhecimento sobre o tema”, afirmou Luiz Barroso, de acordo com a pasta.

A Irena apoia a adoção de fontes sustentáveis nos países associados, é um centro de cooperação internacional, e um polo de desenvolvimento de políticas, tecnologias e de modelos financeiros para o setor. Sua sede está localizada na Masdar City, empreendimento em Abu Dhabi projetado para ser uma cidade 100% sustentável. A organização promove o uso de fontes diversas, como bioenergia, geotérmica, hidrelétrica, oceânica, solar e eólica.

Para o MME, a entrada do Brasil na instituição poderá incentivar a cooperação com países que queiram desenvolver principalmente a bioenergia, dado o know-how brasileiro na produção e utilização de etanol, biodiesel e biomassa. Na outra mão, o País pode se beneficiar de experiências internacionais com energia eólica e solar.

Enviar por E-mail:





Comentários

Seu comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.





imagem_form