Câmara Árabe leva palestra para alunos que vão a Abu Dhabi

Os estudantes do Sesi da Bahia vão competir no campeonato de robótica Fórmula 1 nas Escolas, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. O coordenador de Gerenciamento de Informações da Câmara Árabe levou conteúdo sobre os países árabes e, especialmente, os Emirados.

Thais Sousa
tsousa@anba.com.br

São Paulo – Para ajudar no preparo dos alunos baianos que vão aos Emirados Árabes Unidos para o campeonato de robótica Fórmula 1 nas Escolas, a Câmara de Comércio Árabe Brasileira promoveu uma palestra. O conteúdo foi apresentado pelo coordenador de Gerenciamento de Informações da Câmara Árabe, Marcus Vinícius Pillon (ao centro, na foto acima), aos estudantes nesta terça-feira (10), no Sesi, em Salvador.

Os alunos da Escola Sesi Reitor Miguel Calmon vão representar o Brasil na competição que acontece em Abu Dhabi de 28 de novembro a 1º de dezembro. Para chegar à etapa internacional, o time baiano, batizado de SevenSpeed, venceu a competição nacional de robótica em março deste ano, dentro do Festival de Ciência e Tecnologia Sesi.

A convite do Sistema Federação das Indústrias do Estado da Bahia – Sistema Fieb, do qual o Sesi faz parte, a palestra apresentou os países árabes, e especialmente a cultura e economia dos Emirados. “Mostrei o que são países árabes, onde estão geograficamente. E depois, aí sim, falei sobre Emirados, curiosidades sobre a balança comercial da Bahia com o país. Como é a economia, PIB e área perante os outros 22 países árabes”, explicou Pillon, que também abordou costumes de vestuário e comportamento no país.

A equipe conta com cinco estudantes do 3º ano e um do 2º do Ensino Médio. “Eles me perguntaram muito, tiraram um monte de dúvidas. Mostrei vídeos para contextualizar. Você manter a atenção de jovens é muito desafiador. Para mim, foi uma das palestras mais gratificantes. Quando cheguei lá, até fiquei emocionado, eles estavam muito interessados em ouvir o que eu tinha para falar. Me mostraram o projeto, o plano de negócio deles”, contou Pillon sobre o projeto que os estudantes vão apresentar durante a competição no país árabe.

A etapa internacional do Fórmula 1 nas Escolas reunirá jovens de outros 42 países. A disputa exige que as equipes gerenciem o projeto e construção de um modelo em miniatura de carro de Fórmula 1, desenvolvam um plano de negócios, marketing e ações em mídias sociais, busquem parceria ou patrocínio com o setor privado, e criem uma ação social.

Press Release

Publicações relacionadas