Jerash, um pouco de Roma perto de Am√£

S√≠tio hist√≥rico a 50 quil√īmetros da capital jordaniana re√ļne marcas de diferentes civiliza√ß√Ķes. Durante o Imp√©rio Romano, a cidade foi uma das Dec√°polis, grupo de importantes centros comerciais.

Alexandre Rocha
alexandre.rocha@anba.com.br

Jerash, Jord√Ęnia ‚Äď Petra √© o ponto alto de qualquer viagem √† Jord√Ęnia, mas o pa√≠s guarda muitos outros s√≠tios hist√≥ricos importantes que valem a pena ser visitados. Um desses lugares √© Jerash, cidade greco-romana localizada cerca de 50 quil√īmetros ao norte da Am√£. O trajeto pode ser feito de t√°xi por uma rodovia moderna e n√£o leva muito mais do que quarenta minutos.

As ru√≠nas s√£o consideradas bem preservadas e guardam marcas das diferentes civiliza√ß√Ķes que habitaram o local. Ind√≠cios apontam a exist√™ncia de assentamentos humanos na regi√£o desde o Neol√≠tico, mas a cidade em si tornou-se mais conhecida na √©poca de Alexandre, o Grande, no s√©culo 04 a.C.

Foi sob o domínio de Roma, porém, que Jerash, ou Gérasa, como era chamada pelos romanos, atingiu seu apogeu. Ela foi conquistada pelo general Pompeu em 63 a.C. Mais tarde Pompeu formaria o primeiro triunvirato ao lado de Julio César e Crasso.

Com a conquista, G√©rasa passou a fazer parte da prov√≠ncia romana da S√≠ria e tornou-se uma das Dec√°polis, grupo de cidades romanas de import√Ęncia estrat√©gica e comercial localizadas nos territ√≥rios atuais da Jord√Ęnia, S√≠ria, Israel e Palestina. Tamb√©m fazem parte dessa lista cidades como Damasco e Filad√©lfia, atual Am√£.

As ruínas de Gérasa estão localizadas ao lado da moderna Jerash, numa planície cercada por morros, cujas terras férteis garantiram seu desenvolvimento. Para entrar no sítio, o ingresso para estrangeiros custa oito dinares jordanianos (US$ 11,29).

A entrada é pelo Arco de Adriano, enorme estrutura construída para comemorar a visita do imperador à cidade em 129 d.C. Logo à esquerda de quem passa pelo arco triunfal está o hipódromo, onde hoje são encenados jogos da época, incluindo corridas de carruagens a la Ben Hur.

A parte mais marcante de Jerash, porém, é a grande praça em forma oval, ou o Fórum, que lembra a Praça de São Pedro, no Vaticano, construída muitos séculos depois. Ela é ladeada por duas fileiras de colunas que levam ao Cardo Maximus, principal rua da antiga Gérasa.

Ao longo dessa via ladeada por pilares algumas estruturas se destacam, como o Nymphaeum, principal fonte da cidade, a entrada para o templo de Artemis, localizado no alto de uma colina com suas impressionantes colunas, e dois arcos monumentais sustentados em quatro pilares cada.

Destaque tamb√©m para os dois anfiteatros, sendo que o maior est√° localizado na parte sul do s√≠tio e √© famoso por sua ac√ļstica, que pode ser comprovada pelos m√ļsicos tocadores de gaita de foles que fazem apresenta√ß√Ķes regulares (assista v√≠deo abaixo). Do alto das arquibancadas h√° uma bela vista de todo o complexo.

Perto do teatro h√° ainda o templo de Zeus, que se encontra fechado para restaura√ß√£o, e espalhadas pelo s√≠tio existem ru√≠nas de igrejas bizantinas que ainda guardam parte de seus pisos de mosaico. Existem tamb√©m restos de constru√ß√Ķes dos s√©culos 07 e 08 d.C., √©poca do Califado Om√≠ada, com sede em Damasco.

Mais informa√ß√Ķes

Site: www.visitjordan.com

Publica√ß√Ķes relacionadas