Om√£ vai investir US$ 5 bilh√Ķes em a√ßo em 2008

Como participa√ß√£o recente no setor de siderurgia, Om√£ tem apresentado grande crescimento na ind√ļstria de a√ßo nos √ļltimos anos

Da Redação
anba@anba.com.br

Om√£ pretende se transformar em um dos principais produtores de a√ßo do Golfo. Para atingir esta meta, o pa√≠s vai investir US$ 5 bilh√Ķes para ampliar a produ√ß√£o e tamb√©m na constru√ß√£o de novas unidades, segundo informa o jornal Gulf News, de Dubai.

Como participa√ß√£o recente no setor de siderurgia, Om√£ tem apresentado grande crescimento na ind√ļstria de a√ßo nos √ļltimos anos. Este crescimento √© resultado do uso dos recursos energ√©ticos do pa√≠s, de sua infra-estrutura s√≥lida e de sua proximidade com mercados compradores.

Analistas do setor acreditam no potencial do pa√≠s para se transformar em grande participante na ind√ļstria de a√ßo, pois o governo est√° tomando medidas claras para ampliar a capacidade de produ√ß√£o. A meta inicial do governo do pa√≠s √°rabe √© suprir a demanda interna, que deve alcan√ßar 1,1 milh√£o de toneladas at√© 2010.

Entre os projetos est√£o tr√™s novas unidades de produ√ß√£o de a√ßo no pa√≠s, uma do governo, uma desenvolvida por empres√°rios de outros pa√≠ses do Conselho de Coopera√ß√£o do Golfo, na qual deve ser investido um montante de US$ 650 milh√Ķes, e uma desenvolvida pela brasileira Vale, que estuda o investimento de US$ 1 bilh√£o em uma f√°brica de peletiza√ß√£o no pa√≠s, conforme noticiado pela ANBA. Tamb√©m est√° em estudo a amplia√ß√£o da capacidade de duas fundi√ß√Ķes que o pa√≠s tem em Rusayl and Raysut.

Entre os projetos de menor valor que ser√£o desenvolvidos para fortalecer o crescente mercado de constru√ß√£o do pa√≠s, a Danube Building Materials FZCO, principal empresa de constru√ß√£o, decora√ß√£o de interiores e equipamentos para lojas em Om√£, anunciou que vai investir US$ 13,6 milh√Ķes para desenvolver uma nova unidade para produ√ß√£o de artigos de a√ßo na cidade de Mabella. Assim a empresa vai ampliar sua participa√ß√£o no mercado do pa√≠s.

A f√°brica servir√° de p√≥lo log√≠stico da empresa em Om√£ e ajudar√° no armazenamento de produtos de a√ßo. Ela ter√° como foco o mercado de constru√ß√£o de Om√£. A empresa tamb√©m informou que vai importar grandes volumes de a√ßo da Turquia, China, Taiw√£, Cor√©ia, √Āfrica do Sul, Ucr√Ęnia, R√ļssia, √ćndia, Ar√°bia Saudita e Ir√£.

Publica√ß√Ķes relacionadas