Bahrein: estrangeiro pode ter 100% em projetos petrolíferos

O país árabe permitirá que companhias externas detenham a totalidade de projetos de extração de petróleo e gás, segundo despacho do primeiro-ministro.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – O Bahrein permitirá que companhias estrangeiras detenham 100% de projetos de extração de petróleo e gás no país, segundo informações do primeiro-ministro Khalifa Bin Salman Al Khalifa divulgadas em agências de notícias árabes. Para ser elegível, a empresa precisa ter assinado ou estar em estágio final de assinatura com o governo de contrato de exploração e produção e petróleo e gás.

Segundo o site Arabian Business, a decisão foi tomada após relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) do início de maio afirmar que o Bahrein deve ficar aquém de metas do programa de ajuste fiscal acertado entre o país e a instituição financeira e vinculado a uma ajuda econômica de US$ 10 bilhões de Arábia Saudita, Emirados e Kuwait, aliados do Bahrein no Conselho de Cooperação do Golfo (GCC).

Segundo as previsões do FMI, as receitas petrolíferas do Bahrein responderão por 5,4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 e por 5,7% em 2020, abaixo dos 6,2% e 6,6%, respectivamente, previstos no programa de ajuste fiscal. Os gastos do governo devem representar 24% do PIB em 2019 e 23,1% em 2020, contra metas estabelecidas inicialmente, de 22,6% e 21,6%, respectivamente.

O pacote de ajuda financeira dos parceiros está ligado a reformas destinadas a eliminar o déficit orçamentário do país, mas uma última revisão de orçamento feita pelo país indica que ele precisará de mais tempo para equilibrar as contas. Relatório do FMI afirma que atrasos no ajuste fiscal, aperto agudo nas condições financeiras globais e preços do petróleo mais baixos representam riscos para o país árabe.

O petróleo e o gás natural são fonte importante de receitas para o Bahrein e os valores dos produtos em baixa representam um desafio para o equilíbrio de contas no país. A agência de classificação de risco S&P Global projetou crescimento de 2,3% para o país árabe neste e no próximo ano, com expansão esperada de 2,4% anualmente até 2022. A S&P disse esperar que o desenvolvimento da infraestrutura, incluindo grandes projetos como o de modernização das refinarias locais, apoiem o crescimento do Bahrein.

Manuel Cohen/AFP

Publicações relacionadas