Eco Fresh começa a exportar para Arábia Saudita e Emirados

Empresa de açaí com sede em Barueri já atende 16 países e pretende que os países árabes sejam seu terceiro maior mercado até 2021.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – A empresa de açaí Eco Fresh começou a exportar seus produtos para a Arábia Saudita e os Emirados Árabes. A companhia foi fundada há doze anos atendendo o mercado interno. Em 2015, começou a exportar apenas para os Estados Unidos e a Itália, e no início do ano passado ampliou as vendas externas, que hoje alcançam 17 países. São eles Estados Unidos, Bolívia, Argentina, Uruguai, México, Chile, Paraguai, Panamá, Portugal, Bulgária, Espanha, Inglaterra, Rússia, China e Coreia do Sul, além dos árabes.

“Quisemos atingir todo o território nacional antes de começar a exportar, e hoje contamos com uma equipe especializada só para as vendas ao exterior”, contou Lucas Garcia, gerente de exportações da Eco Fresh, à ANBA.

A companhia tem uma produção anual de cerca de 300 toneladas de açaí. O cultivo é feito em uma fazenda em Igarapé-Miri, no Pará, e dividida para processamento entre duas fábricas, uma em Marituba, também no Pará, e outra na sede da empresa, em Barueri, São Paulo.

Cerca de 12% do total produzido é vendido internacionalmente, de acordo com Garcia. “Até 2021, queremos que as exportações cheguem a 30% da produção da empresa”, declarou. Os Estados Unidos são o maior comprador, e as vendas para lá representam 40% do total exportado. Os árabes, contou Garcia, somam cerca de 10%. “O mercado árabe é muito importante para nós, estamos prospectando a entrada em outros países, como Líbano, Catar, Kuwait e Bahrein, e estimamos que até 2021 os árabes sejam nosso terceiro maior mercado [atrás apenas dos EUA e Europa], representando 20% das vendas externas”, disse o gerente.

Lucas Garcia: meta de aumentar exportações

No início deste mês, a Eco Fresh enviou um lote aéreo de três toneladas de açaí para Riad, capital saudita. De lá, um caminhão refrigerado levou parte do lote para Dubai e Abu Dhabi, nos Emirados. A empresa está negociando o envio de um contêiner mensal ao mercado saudita, o equivalente a cerca de 20 toneladas. “Também enviamos uma carga de meia tonelada para o Líbano há três meses, mas ainda não fechamos novos pedidos”, informou Garcia.

Além do preço competitivo, o diferencial do produto da Eco Fresh, segundo o gerente, é que o açaí vem com um teor de polpa mais concentrado do que o dos concorrentes. O açaí congelado vem em versões original, zero açúcar (adoçado com sucralose), com banana, com morango, com acerola, e a polpa de açaí puro. Os tamanhos variam entre o stick – formato de geladinho, com 55 gramas, até o pote de 10 quilos.

A empresa também produz cremes de frutas como graviola, e creme de café, castanha-do-Pará e tapioca com coco. Estes são mais vendidos no mercado interno. “Também estamos desenvolvendo versões sem leite dos cremes de castanha e tapioca, para o público vegano”, completou.

Lucas Garcia informou que, por enquanto, não foi necessária a certificação halal dos produtos para os países árabes – halal significa que o produto é próprio para o consumo do público muçulmano. “Não foi exigido do nosso comprador, mas se e quando for necessário, nós faremos a certificação”.

Contato

Eco Fresh
+55 (11) 3173-6470
contato@ecofresh.com.br
https://www.ecofresh.com.br/

 

Divulgação
Divulgação

Publicações relacionadas