Exportação de máquinas caiu 26% em maio

Vendas externas somaram US$ 520 milhões. Recuo ocorreu em função da paralisação do setor de transporte rodoviário de cargas. Abimaq espera recuperação.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – As exportações brasileiras de máquinas e equipamentos somaram US$ 519,71 milhões em maio, um recuo de 26,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado dos cinco primeiros meses de 2018, as vendas externas chegaram a US$ 3,896 bilhões, um aumento de 17% sobre o período de janeiro a maio de 2017. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (26) pela Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).

“As exportações foram impactadas diretamente pela paralisação dos caminhoneiros ocorrida nos últimos dez dias do mês de maio”, informou a Abimaq em comunicado, referindo-se à greve do setor de transporte rodoviário que afetou significativamente a movimentação de cargas em todo o Brasil.

Segundo a associação, a média mensal das exportações estava em US$ 800 milhões até abril. O recuo das vendas externas afetou o desempenho do segmento como um todo. Em maio, foi registrado um decréscimo de 6,2% no faturamento da indústria de bens de capital em comparação com o mesmo mês do ano passado.

Ocorreu recuo nas exportações de todos os tipos de máquinas e equipamentos no mês passado, de acordo com a Abimaq. No acumulado do ano, porém, houve queda apenas nos embarques de dois grupos de produtos: máquinas e equipamentos para a indústria de transformação e máquinas para infraestrutura e indústria de base.

“A expectativa é de que esta forte queda seja parcialmente compensada pela recuperação nos embarques no mês de junho”, disse a entidade em nota.

De janeiro a maio, os principais mercados do setor foram a América Latina, Estados Unidos e Europa, com aumento das vendas para as três regiões.

Yasuyoshi Chiba/AFP 08/02/2012

Publicações relacionadas