FMI reduz previsão de crescimento do Brasil

Projeção para o avanço da economia brasileira em 2018 caiu de 2,3% para 1,8%, segundo relatório da instituição financeira internacional.

Agência Brasil
pauta@ebc.com.br

Brasília – O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu de 2,3% para 1,8% a previsão de crescimento da economia brasileira este ano. A nova projeção consta da mais nova versão do relatório Perspectiva Econômica Mundial, divulgada nesta segunda-feira (16). Para 2019, a previsão de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) foi mantida em 2,5%.

No documento, o FMI citou as incertezas políticas e os efeitos prolongados da greve dos caminhoneiros ocorrida no final de maio e início de junho como fatores que contribuíram para a revisão para baixo da estimativa para o PIB brasileiro este ano. Segundo o relatório, o real depreciou-se mais de 10% este ano por causa do clima político e da recuperação econômica mais fraca que o esperado.

O relatório manteve em 3,9% a previsão de crescimento econômico mundial para este ano, mas reduziu de 2% para 1,6% a estimativa de expansão para a América Latina e o Caribe em 2018. Para 2019, a projeção caiu de 2,8% para 2,6%.

A estimativa do FMI para o Brasil está mais otimista que a do Banco Central (BC) e a do mercado financeiro. No último Relatório de Inflação, divulgado no fim de junho, o BC reduziu de 2,6% para 1,6% a estimativa de crescimento para o PIB em 2018

Na última edição do Boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo BC, a projeção de crescimento dos analistas de mercado caiu de 1,53% para 1,5% este ano.

Mandel Ngan/AFP

Publicações relacionadas