Gigantes da carne inovam com produtos à base de plantas

A Seara, a Sadia e a Marfrig lançaram recentemente produtos vegetais como hambúrgueres, empanados, salsichas e kibes para atender a demanda por alternativas a produtos de origem animal.

Bruna Garcia Fonseca
bruna.garcia@anba.com.br

São Paulo – Nos últimos anos, o mundo vem ganhando mais e mais adeptos ao veganismo, ao vegetarianismo e às dietas flexíveis, e muitas empresas, entre elas as grandes indústrias de carnes do Brasil, estão lançando produtos para atender esses consumidores.

Um estudo publicado pela Euromonitor aponta que o mercado de substitutos de carne já representa US$ 19,5 bilhões em todo o mundo, e o público-alvo desse segmento, que deve crescer entre 6,8% e 9,4% até 2025, é formado principalmente pelos chamados flexitarianos, consumidores que não são veganos ou vegetarianos, mas diversificam suas dietas com alternativas a produtos de origem animal.

No Brasil, 14% da população se declara vegetariana, segundo pesquisa do Ibope Inteligência conduzida em abril de 2018, o que representa cerca de 30 milhões de brasileiros. Agora, as gigantes de proteína animal Seara (JBS), Sadia (BRF) e Marfrig entraram na competição por esse nicho de mercado, lançando produtos plant-based, ou à base de plantas.

Seara

A JBS lançou a linha Incrível Seara no Brasil em dezembro passado. Em fevereiro, a companhia mostrou sua linha vegetal ao mercado global durante a Gulfood, feira de alimentos de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A linha de alimentos 100% vegetais é feita a partir de proteína de ervilha e soja, enriquecida com ferro e vitamina B12, não tem gordura trans, lactose ou derivados de ovos e leite.

A inovação da linha Incrível é a “Biomolécula i”, que, segundo a companhia, garante sabor e textura similar aos produtos feitos de proteína animal. A linha vegetal já está no mercado brasileiro e conta com sete produtos, que são os hambúrgueres com sabores de carne e frango, um empanado que imita a textura de um nugget de frango, o kibe sabor carne, e a “carne” oriental, além dos mais recentes lançamentos, o escondidinho e a salsicha.

“As novidades vão surpreender quem busca alternativas ao consumo de proteína animal e que não abre mão de seu sabor, curiosos, flexitarianos e vegetarianos. A linha é 100% vegetal, sem transgênicos (mais uma exclusividade dentro do segmento)”, diz o comunicado da empresa.

A linha Incrível Seara pretende fortalecer o mercado de proteína vegetal e consolidar a empresa no segmento, atendendo a diversos públicos. “Os clientes e consumidores de todo o País passam a ter a opção de uma linha inédita totalmente vegetal”, disse em nota José Cirilo, diretor executivo de Marketing e Trade Marketing da Seara Alimentos. “Hoje existe um jeito novo para tudo e, com a alimentação, não é diferente. É um novo jeito de sentir sabores incríveis”, completou.

Kibe vegetal Seara

A salsicha vem num pacote com três unidades e 15 gramas de proteína por unidade. O escondidinho tem 350 gramas, sendo 13,2 gramas de proteína por embalagem. O hambúrguer é feito à base de ervilhas, e vem numa caixa com quatro unidades ou 452 gramas, com 18 gramas de proteína por unidade. O empanado vem em embalagem de 300 gramas, sendo 12 gramas de proteína por porção. O kibe vem em embalagem com seis unidades, e 13 gramas de proteína por unidade.

A linha Incrível Seara é produzida no Brasil e está presente nos supermercados de todo o País. Também pode ser encontrada em redes de restaurantes, estádios e grandes varejistas como Allianz Parque, Applebee’s, Rodeio, Detroit’s Steakhouse, Habib’s e Subway, entre outros.

No exterior, está sendo exportada para alguns países da África e Oriente Médio.

A JBS foi a primeira grande empresa alimentícia brasileira a oferecer uma linha completa de produtos vegetarianos. Na Gulfood, foi a única empresa brasileira finalista do prêmio de inovação, o Gulfood Innovation Awards, com dois produtos da linha Incrível, o hambúrguer e o kibe.

Sadia

A BRF lançou em 06 de março a nova linha Sadia Veg&Tal composta por hambúrguer, bacon e nuggets à base de vegetais, além da torta de massa de iogurte, com versão integral em dois novos sabores: espinafre com ricota e brócolis com requeijão – estes, vegetarianos, pois contêm ovos e leite. Os produtos congelados estão sendo vendidos somente em São Paulo, e ao longo do ano devem alcançar todo o Brasil.

Os nuggets vêm em embalagem com 200 gramas e são feitos à base de proteína vegetal, com flocos de milhos, proteína de soja, óleo de girassol, sal, cebola, fibra de batata, semente de cominho, especiarias e ervas.

O hambúrguer tem base de proteína vegetal, com óleo de coco, proteína de soja, óleo de girassol, cebola, beterraba, fibra de batata, ervas e especiarias, sal, alho e tomate, e vem em embalagem com duas unidades.

Hambúrguer vegetal Sadia

A torta vegetariana de massa integral de iogurte tem 500 gramas e tem base de proteína vegetal, com iogurte, ovo, palmito, tomate, queijo parmesão, requeijão, cebola, azeitona, margarina, sal, salsa, pimenta preta, brócolis e espinafre.

“Queremos oferecer produtos de qualidade, cada vez mais saborosos e práticos, por meio da inovação. O nosso avanço no mercado de proteína vegetal reforça esse nosso foco na inovação, que deve corresponder por 10% da nossa receita até 2023”, disse em nota Marcelo Suarez, diretor de marketing das marcas da BRF.

Com a nova linha vegetal, a empresa pretende universalizar alternativas aos brasileiros, com produtos seguros e de qualidade. Segundo o vice-presidente de mercado Brasil da BRF, Sidney Manzaro, “a BRF quer dialogar com as pessoas que querem alternativas à carne para diversificar a dieta. Fomos rigorosos no desenvolvimento e nos testes, seguindo os padrões e níveis de qualidade Sadia”, disse em nota.

Para o desenvolvimento dos produtos vegetais, a Sadia pesquisou e avaliou 14 diferentes tecnologias e aplicações no mundo até encontrar uma que agrada o paladar brasileiro. A inovação acontece por meio do isolamento e texturização da proteína, que compõe um produto sem carne com equilíbrio de ingredientes e temperos naturais.

Os produtos vegetais estão sendo produzidos na Europa, por meio de um parceiro. As produções de tortas vegetarianas acontecem na planta da BRF em Ponta Grossa, no estado do Paraná.

O hambúrguer, nuggets e tortas congeladas da linha Sadia Veg&Tal já estão disponíveis nos pontos de venda. O bacon vegetal chega às gôndolas a partir de maio.

Marfrig

A Marfrig lançou seu hambúrguer vegetal em agosto do ano passado, após três anos de estudos sobre a tecnologia de produção e o mercado de produtos à base de proteína vegetal. A companhia brasileira fez uma parceria com a norte-americana Archer Daniels Midland Company (ADM), processadora agrícola e fornecedora de ingredientes alimentícios, para produção e comercialização de produtos à base de proteína vegetal no Brasil. A ADM é responsável pelo fornecimento da principal matéria-prima utilizada no processo, e a Marfrig produz, distribui e vende os produtos para food service e varejo.

“Oferecemos soluções através de uma cadeia sustentável de fornecimento e continuaremos avançando com agilidade, reforçando nosso pioneirismo em atender com excelência às demandas mais emergentes dos clientes e consumidores”, afirmou em nota Roberto Ciciliano, presidente da ADM Nutrition na América Latina.

O Impossible Burger, hambúrguer vegano de empresa norte-americana

Em setembro de 2019, a empresa lançou o Rebel Whopper, um sanduíche de hambúrguer vegetal, em parceria com o Burger King.

Em dezembro do ano passado a Marfrig Global Foods lançou sua marca própria de hambúrgueres vegetais, a Revolution Burger. Os produtos Revolution são fabricados na unidade de Várzea Grande, no Mato Grosso, onde também são produzidos os demais hambúrgueres vegetais da Marfrig.

Em janeiro, o Outback Steakhouse começou a comercializar o hambúrguer. O Revolution servido no restaurante é mais artesanal.

Por enquanto os hambúrgueres são encontrados apenas nessas duas redes de restaurantes. Até o fim do semestre, a empresa afirma que irá colocar os produtos no varejo brasileiro e começar exportações para a China. O hambúrguer é feito à base de soja. A Marfrig estuda lançar outros produtos vegetais ainda este ano.

“O lançamento da Revolution, focado em produtos vegetais, é mais um passo na estratégia da Marfrig em ampliar seu portfólio de produtos inovadores e de alto valor agregado e de oferecer ao consumidor opções que se adaptem a seus hábitos de consumo, paladar e conveniência. Estamos em um movimento consistente de ampliação de portfólio e o lançamento de uma marca própria, que reflita a qualidade dos produtos e do relacionamento da empresa com a cadeia de clientes, é um passo fundamental que estamos dando”, diz comunicado da empresa.

Em 02 de março, a companhia divulgou que o sanduíche de hambúrguer vegetal será vendido também na rede Burger King do Uruguai, que conta com 20 lojas. “A ampliação da parceria com a rede comprova a qualidade de nosso hambúrguer”, disse em nota Miguel Gularte, CEO da Operação América do Sul da Marfrig.

 

Sigrid Gombert/Cultura Creative/AFP
Divulgação
Divulgação
Robyn Beck/AFP

Publicações relacionadas