Ministra inicia agenda no Oriente Médio no sábado

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, embarca nesta quarta-feira (11) para missão a quatro países árabes. Agenda começa pelo Egito e segue por Arábia Saudita, Kuwait e Emirados. Câmara Árabe participa.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, embarca nesta quarta-feira (11) para o Oriente Médio, onde cumprirá agenda a partir de sábado (14), no Egito. Até o dia 22 de setembro, quando se encerram as atividades na região, ela terá passado também por Arábia Saudita, Kuwait e Emirados Árabes Unidos. A Câmara de Comércio Árabe Brasileira participa da missão, que será acompanhada por uma delegação empresarial.

De acordo com informações divulgadas pela assessoria de comunicação da ministra, a viagem busca fortalecer a parceria comercial do Brasil com estes países e abrir mercados para produtos agropecuários brasileiros. No ano passado, a exportação do setor para 22 países da Liga Árabe e 55 nações da Organização para a Cooperação Islâmica somou US$ 16,13 bilhões, 19% do total exportado pelo agronegócio brasileiro.

Os produtos mais vendidos foram açúcar, carnes, milho, soja e café, mas a ministra Tereza Cristina tem vontade de ver essa pauta ampliada, conforme falou em evento na Câmara Árabe, em São Paulo, no mês de agosto. Segundo a ministra, há oportunidades de negócio por toda a cadeia produtiva do agronegócio: insumos, maquinário, processamento, estocagem, distribuição, transporte, pesquisa, tecnologia e inovação. A ministra concedeu entrevista exclusiva à ANBA em outubro.

A Câmara Árabe colaborou na organização da missão. O presidente da entidade, Rubens Hannun, lembra que o Brasil é um fornecedor extremamente importante para os países árabes, da mesma maneira que os árabes formam um mercado importante para o Brasil. Assim como a ministra, Hannun acredita que a missão servirá para estreitar os laços com os países árabes e integrar novos produtos à pauta de comércio, inclusive com valor agregado.

“Sabemos muito bem que a relação olho no olho é muito importante para os árabes. Incentivamos muito a viagem da ministra porque sabemos que faz diferença a presença nos países para a realização de novos acordos, para eliminar entraves que possam estar acontecendo”, diz Hannun.

No Cairo, Tereza Cristina terá encontros com autoridades egípcias responsáveis por compras governamentais e acordos internacionais, além de participar de seminário com empresários locais para tratar de investimentos e perspectivas de negócios. A agenda inclui reunião com o secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul Gheit, para falar de infraestrutura e logística no âmbito da segurança alimentar.

Na Arábia Saudita haverá encontros com o empresariado e com ministros do governo nos dias 16 e 17 de setembro. A programação no Kuwait ocorre no dia 18, prevendo reuniões com autoridades sobre alimentação, nutrição, pesca e outros assuntos agrícolas. Os Emirados Árabes Unidos são o último destino da viagem, onde haverá, de 19 a 22 de setembro, encontros empresariais e com representantes do governo.

Apesar da viagem ser para quatro países, a reunião com o secretário-geral da Liga Árabe deve possibilitar que a ministra fale, por meio dele, com todos os países árabes. Hannun lembra que a Câmara Árabe tem projetos conjuntos, na área de segurança alimentar, com a União das Câmaras Árabes, o braço empresarial da Liga Árabe.

A ministra viaja com o secretário de Comércio e Relações Internacionais, Orlando Leite Ribeiro, a diretora de Promoção Comercial, Investimentos e Cooperação, Márcia Nejaim, o assessor Aurélio Rolim Rocha e o adido agrícola Marcel Moreira. Pela Câmara Árabe participam o presidente Rubens Hannun, o secretário-geral Tamer Mansour e a gerente de Relações Institucionais, Fernanda Baltazar.

Também integram a delegação representantes de empresas ligadas ao agronegócio e de entidades relacionados ao segmento ou ao mundo árabe, como Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e Federação das Associações Muçulmanas do Brasil (Fambras).

A Câmara Árabe deve aproveitar a oportunidade da viagem para convidar os árabes a participarem da próxima edição do Fórum Econômico Brasil-Países Árabes, que ocorrerá no dia 14 de abril de 2020, em São Paulo.

Myke Sena/ANBA

Publicações relacionadas