O Boticário inaugura em janeiro segunda loja nos Emirados

Marca se prepara para abrir nova loja nos Emirados Árabes. Dessa vez, no Dubai Mall.

Thais Sousa
tsousa@anba.com.br

São Paulo – O Boticário se prepara para abrir sua segunda loja nos Emirados Árabes Unidos, em janeiro de 2019. “Fomos muito surpreendidos lá. Foi o país onde eu consegui abrir negócio mais rápido”, afirmou Andrea Gutierrez, executiva de Expansão Internacional, sobre a abertura da primeira loja da marca no país (foto acima), neste ano. Gutierrez falou no 1º Fórum Empresarial Brasil-Emirados Árabes Unidos, na capital paulista, nesta segunda-feira (05).

O segundo empreendimento será no Dubai Mall, um dos maiores centros de comércio do mundo. Segundo Andrea, a região dos Emirados ganhou o interesse da marca por conta do foco em fragrância e perfumaria. “Eles já têm esse histórico, então é uma região que faz muito sentido para nós”, declarou a executiva em entrevista exclusiva à ANBA.

Ainda no processo de entrada no país, a marca precisou entender a cultura na qual iria se inserir. “Pensamos nestes desafios da cultura. Foi surpreendente e foi se desmistificando a ideia sobre o Brasil ser perigoso quando trouxemos as influencers de lá para Curitiba. Nesse sentido também levamos brasileiros para os Emirados”, lembra a executiva.

A visão da marca sobre o mercado árabe tem sido positiva. “A loja está indo muito bem. Vendemos bastante fragrância e a linha Nativa SPA também está tendo boa aceitação. Temos expectativas super boas com o próprio público. As pessoas estão passando, entrando na loja e gostando mesmo! Estou muito feliz com a operação lá”, comemora Gutierrez.

A inauguração está prevista para ocorrer entre a segunda e a terceira semana de janeiro e as plantas das unidades seguem o mesmo padrão de tamanho, 110 metros quadrados. “A segunda terá mais exposição de produtos e a ideia também é mostrar mais como os produtos são feitos”, comenta Gutierrez, explicando que uma das possibilidades de concretizar isso é através de vídeos em story telling que narrem a produção da perfumaria.

O país mais rápido para abrir O Boticário

Sobre a burocracia de se colocar em novo país, a executiva se surpreendeu. “O que mais costuma demorar mesmo não é abrir a loja em si. Os registros sanitários com as agências reguladoras são os mais lentos. Para ter os registros aprovados e conseguir entrar com os produtos nos Emirados, levamos apenas 30 dias, contra outros casos, onde pode chegou a espera pode chegar a seis meses”, pontua Andrea Gutierrez.

Enquanto estuda novas ações de promoção para a nova loja, a empresa também analisa movimentações de expansões futuras. “Vemos muita oportunidade no Oriente Médio. Como falamos, estamos olhando para a Arábia Saudita, mas ainda estudando, não temos nada definido”, conclui a executiva de Expansão Internacional. Uma das soluções para operar na Arábia Saudita pode ser levar os produtos através das free zones nos Emirados Árabes, processo também em estudo pel’O Boticário.

O Boticário/ Divulgação

Publicações relacionadas