Pequenas e médias empresas representam 40% do PIB de Dubai

Estas companhias ainda empregam 42% do total dos trabalhadores do emirado, segundo estimativa do CEO da Dubai FDI, Fahad Al Gergawi.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – As pequenas e médias empresas contribuem com 40% do Produto Interno Bruto (PIB) de Dubai, de acordo com estimativa divulgada pelo CEO da Agência de Desenvolvimento de Investimentos de Dubai (Dubai FDI, na sigla em inglês), Fahad Al Gergawi.

“Estima-se que as pequenas e médias empresas contribuam com 40% do PIB de Dubai e empreguem 42% do total de trabalhadores”, afirmou o executivo, segundo notícia publicada na Emirates News Agency (WAM), agência de notícias oficial dos Emirados Árabes Unidos.

Gergawi disse que a importância destas empresas não deve ser negligenciada, pois elas são responsáveis por geração substancial de empregos e renda no mundo todo, com papel importante no alívio da pobreza e no desenvolvimento socioeconômico sustentável.

O CEO afirmou que os governos dos Emirados e de Dubai estão fazendo esforços para transformar o ambiente de negócios no país, com aumento de facilidades para os negócios, apoio a novos setores e desenvolvimento de novas pequenas e médias empresas.

Dubai criou em 2002 a Dubai SME, braço do Departamento de Desenvolvimento Econômico do emirado para apoiar o desenvolvimento das pequenas e médias empresas. Entre as ações feitas estão a criação do Business Village, um espaço para abrigar a sede ou receber reuniões de pequenas e médias empresas.

O SME promove anualmente um concurso para jovens do ensino médio e universitários para fomentar o empreendedorismo e a criação de negócios, além de um prêmio voltado para jovens empresários, entre outras ações. O emirado tem ainda programa de aceleração de empresas e facilita a criação de pequenos negócios.

Notícia publicada no site do jornal Gulf News, de Dubai, em março deste ano relatava que em 2017 as pequenas e médias empresas dos Emirados tinham conseguido contratos de US$ 408 milhões com o setor público em Dubai. Só o próprio governo do emirado concedeu US$ 131 milhões a elas por meio de contratos.

Tibor Bognar/Photnonstop/AFP

Publicações relacionadas