Presidente do Sudão visita estande brasileiro na Feira de Cartum

Omar Hassan Al-Bashir esteve no estande da Câmara de Comércio Árabe Brasileira durante a abertura da mostra ontem, na capital do país árabe. De acordo com o cônsul do Brasil em Cartum, Mustafá Abbadi, que recebeu o presidente sudanês, o governo local tem interesse na maior participação do Brasil em investimentos no país.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

Isaura Daniel


São Paulo – O presidente do Sudão, Omar Hassan Al-Bashir, visitou ontem (01) o estande da Câmara de Comércio Árabe Brasileira na abertura da 23ª Feira Internacional de Cartum, que ocorre na capital do país árabe. Al-Bashir cumprimentou o cônsul honorário do Brasil em Cartum, Mustafá Abbadi, que estava no estande ao lado dos representantes da entidade. "Existe um grande entusiasmo do governo sudanês pela participação do Brasil em investimentos e no comércio com o país", disse Abbadi. É a primeira vez que a Câmara Árabe vai a uma feira em Cartum.


Duas empresas brasileiras, a fábrica de produtos plásticos Plasvale e a indústria de laticínios Tirolez vão utilizar o espaço da instituição para promover seus produtos. O Sudão passa por um momento de crescimento em função de descobertas de petróleo. O país extrai atualmente 500 mil barris de petróleo por dia e deve chegar a dois milhões em 2008. "Esse é o momento de as empresas brasileiras entrarem no Sudão", diz o coordenador de operações da Câmara Árabe, Rodrigo Solano, que está na feira.


De acordo com Solano, que desembarcou na capital sudanesa no início da semana, é visível o processo de expansão do país, principalmente em função das construções em Cartum. "Existem vários projetos imobiliários no país. Os sudaneses estão aproveitando para converter o capital do petróleo em desenvolvimento", diz o coordenador. Segundo Solano, também é perceptível, porém, a presença dos investidores e das empresas indianas e chinesas no país. De acordo com o cônsul Abbadi também os malaios estão investindo no setor petrolífero e de hotelaria do Sudão.


A feira foi aberta oficialmente ontem no início da noite. O estande brasileiro fica em um pavilhão internacional, onde estão também representantes de outros países, como Alemanha, Tunísia, Japão e Turquia. Ontem a feira durou poucas horas, mas o espaço brasileiro foi bastante visitado. Estiveram no local principalmente representantes de instituições, embaixadas, consulados, associações e membros do governo.


Ontem a visitação foi restrita em função da visita do presidente na abertura do evento. A partir de hoje, porém, a feira é aberta ao público. De acordo com Rodrigo Solano, a presença brasileira está chamando a atenção da mídia local. Vários meios de comunicação estiveram no estande da Câmara Árabe para fazer entrevistas. A entidade enviou dois representantes à feira, Solano e o assistente de desenvolvimento de mercados, Caio Flávio de Noronha Raimundo.

Publicações relacionadas