Simulação estudantil das Nações Unidas incentiva diálogo

O programa Modelo de Simulação das Nações Unidas para o Ensino Médio concluiu nesta sexta-feira (07) suas atividades. A diretora cultural da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Silvia Antibas, falou durante o encerramento.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – A diretora cultural da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Silvia Antibas, participou nesta sexta-feira (07) do encerramento do programa Modelo de Simulação das Nações Unidas para o Ensino Médio (Monuem-Eresp). Neste ano, os estudantes de escolas públicas acompanharam aulas online para aprender sobre relações internacionais, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e desenvolvam habilidades como argumentação, autoconfiança, empatia, cooperação, entre outras.

A proposta é ensinar os alunos através de uma simulação completa feita por eles próprios de um fórum das Nações Unidas, através de um modelo criado pela Universidade Harvard e desenvolvido para alunos do ensino médio. O projeto Monuem-Eresp, que começou no ano passado com uma escola, se expandiu nesta edição para mais três escolas. O programa é realizado pela Instituto Global Attitude e teve o apoio do escritório Pinheiro Neto Advogados, da vereadora Janaína Lima e da Câmara de Comércio Árabe Brasileira.

Antibas frisou a importância do projeto para promover o exercício do diálogo entre os alunos. Ela contou que a Câmara representa 22 países árabes de regiões muito diferentes entre si. “Já lidamos com essa diversidade de vários tipos de religião e opções políticas. Já fazemos esse treinamento e vivência. Entendemos que lidar com diferenças, dialogar e aceitar o outro é fundamental para uma convivência harmoniosa do mundo. Isso é importantíssimo e sentimos essa necessidade de profissionais capacitados para lidar com essa diversidade. E isso é um pouco do que faz o Global Attitude”, afirmou durante o encerramento.

Foram 15 encontros semanais até chegar à simulação feita nesta sexta-feira em torno do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 13 “Ação contra a Mudança Global do Clima”. O programa abrange escolas municipais, estaduais e ETECs. Na rede municipal, elas envolvem a Secretaria Municipal de Educação, o Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores em São Paulo (ERESP) e a Secretaria Municipal de Relações Internacionais.

Reprodução/Youtube

Publicações relacionadas