USP realiza pesquisa com muçulmanos

Grupo que estuda o tema na Universidade de São Paulo está chamando muçulmanos que vivem no Brasil a responderem pesquisa que vai detectar os índices nacionais de islamofobia.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – O Grupo de Antropologia em Contextos Islâmicos e Árabes (Gracias) da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto está fazendo uma pesquisa nacional sobre a islamofobia, o preconceito e a intolerância em relação aos muçulmanos. Seguidores do Islã são convidados a responder a pesquisa.

O estudo tem por objetivo coletar informações junto a nascidos ou revertidos ao Islã – como são chamados os convertidos à religião – sobre assuntos que vão de escolaridade a faixa etária até aceitação familiar da conversão, questões jurídicas, psicológicas e socioantropológicas. Os participantes não precisam se identificar, ficam anônimos.

A responsável pelo estudo é a professora e pesquisadora Francirosy Campos Barbosa, coordenadora do Gracias. O objetivo da pesquisa é, a partir dos resultados, construir o primeiro mapa nacional sobre o índice de intolerância e violência a muçulmanos e muçulmanas.

A pesquisa é financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os muçulmanos interessados em participar podem responder o questionário neste link. Caso queiram, podem tirar dúvidas e enviar relatos pessoais para o e-mail islamofobia.gracias@gmail.com

 

Eugenio Marongiu/AFP

Publicações relacionadas