Câmara Árabe apresentou mercado de cosméticos em Dubai

Tendências do mercado de beleza e cosméticos foram abordadas por Joelle Khoury, diretora de vendas e marketing na Etisalat Facilities Management’s, e o chefe do escritório internacional da Câmara Árabe em Dubai, Rafael Solimeo.

Thais Sousa
tsousa@anba.com.br

Dubai – A Câmara de Comércio Árabe Brasileira promoveu na manhã deste domingo (14) em Dubai, nos Emirados, duas palestras que apontaram caminhos para a entrada de empresas brasileiras no mercado árabe de cosméticos e beleza. As apresentações receberam empresários brasileiros que vão participar da Beautyworld Middle East, feira do setor que ocorre de 15 a 17 de abril em Dubai.

Tema de palestra foi oportunidades e o dinamismo do mercado nessa região do mundo.

Rafael Solimeo entrega presente brasileiro à Joelle Khoury

As palestras foram feitas pelo chefe do escritório internacional da Câmara Árabe em Dubai, Rafael Solimeo, e pela empresária libanesa Joelle Khoury, diretora de vendas e marketing na Etisalat Facilities Management’s, de Dubai.

A primeira fala foi sobre oportunidades e o dinamismo do mercado nessa região do mundo. “Emirados Árabes é um dos maiores importadores de cosméticos e também um dos maiores exportadores de cosméticos para a região, ou seja, o árabe tem esse trade muito forte no DNA dele. Existe bastante oportunidade de crescimento entre os 22 países árabes e temos que olhar isso e tentar atingir isso”, revelou Solimeo sobre países como Sudão, que vem tendo crescimento no potencial de importação nos últimos anos.

Outro ponto citado foi sobre boas práticas para estabelecer contato de negócios com os árabes.  “Para negociar com árabe, você precisa cativar e ganhar a confiança dele. E o brasileiro precisa primeiro entender a cultura do árabe e respeitar para ganhar confiança”, pontuou Solimeo, que falou ainda sobre oportunidades de negócio. Para ele, produtos orgânicos e o conceito de halal, que muitos pensam ser apenas voltado para alimentos, são tendência para os cosméticos. Fazem parte do mercado halal produtos feitos segundo as regras do Islã.

O conteúdo abordado pela diretora de vendas e marketing na Etisalat Facilities Management’s reforçou essas tendências. “Aqui, nos Emirados, as meninas começam desde muito cedo a se cuidar, e as mães estão acompanhando isso. É por isso que o mercado de orgânicos vem crescendo. O halal também é muito importante para nós, assim como os produtos à prova d’água, já que quando rezamos cinco vezes ao dia lavamos nosso rosto, e ninguém quer ficar com o rímel borrado”, explicou Khoury sobre como costumes e a cultura local norteiam o mercado da beleza na região.

Empresas brasileiras do setor de cosméticos irão à Beautyworld

Ainda neste domingo, a Câmara promoveu rodadas de negócios com empresários brasileiros. As empresas que participaram da ação foram as que estarão na  feira Beautyworld Middle East em espaços promovidos pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Confederação Nacional da Indústria (CNI), liderada pela Federação da Indústria do Estado de Goiás, e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Além delas, outras empresas do Brasil estarão na  mostra em espaços individuais e conjuntos.

Thais Sousa / ANBA
Thais Sousa / ANBA
Thais Sousa / ANBA

Publicações relacionadas