Câmara Árabe usa formato inovador em fórum

Plenária do Fórum Econômico Brasil & Países Árabes levará padrões de televisão ao mundo virtual. Espaço de exposição e negócios do fórum terá plataforma navegável com várias possibilidades de interação. Evento ocorre de 19 a 22 de outubro.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

São Paulo – A Câmara de Comércio Árabe Brasileira vai usar de inovação para promover o Fórum Econômico Brasil-Países Árabes de forma virtual entre os dias 19 e 22 de outubro. O fórum terá dois espaços: um ambiente de plenária e outro de exposição para contatos de negócios. O primeiro espaço vai unir ferramentas digitais ao formato de televisão. O segundo terá como trunfo a navegabilidade diante de uma dezena de instrumentos de interação para o usuário. Se o participante tiver em sua casa um par de óculos 3D e celular, há a possibilidade de uma experiência ainda mais imersiva e parecida com a da realidade na exposição.

Fórum 2018: encontro de árabes e brasileiros

O fórum, que ocorre a cada dois anos, se tornou um ponto de encontro de árabes e brasileiros. Neste ano, por causa da pandemia do coronavírus, a Câmara Árabe resolveu promovê-lo de forma digital. Segundo o presidente da Câmara Árabe, Rubens Hannun, em função de não haver necessidade de deslocamento, a realização virtual vai permitir uma participação mais ampla do público, até mesmo de países árabes que não têm tanto contato com o Brasil, como Ilhas Comores e Somália, além de outras regiões do mundo.

O ambiente de discussões em nada vai lembrar aquele cenário de janelinhas com os quais o público se depara em webinars, segundo o diretor artístico e diretor de projeto da plenária do fórum, Sandro Vieira (foto acima). O diretor tem experiência em programas de televisão, além de eventos virtuais, e uniu as duas expertises no que será o fórum de debates. Vieira acredita que o que será oferecido no espaço de discussões do encontro da Câmara Árabe está entre os dez melhores projetos do mundo em eventos digitais no momento.

Houve toda uma criação artística em cima do cenário que será utilizado, que terá como base a presença de alguns palestrantes em um estúdio, com várias câmeras e possibilidades de enquadramento, e medidas de segurança em função da covid. Foram elementos para a criação desse cenário o logo do fórum e tramas de arabescos. “A gente fez um desenho artístico muito encantador, talvez que nem conseguíssemos fazer no mundo real, o virtual te permite voar”, afirmou o diretor à reportagem da ANBA.

Até mesmo as apresentações em texto dos palestrantes terão identidade visual e estética harmonizadas pelos desenvolvedores da plataforma. Especialistas e autoridades que falarão de outras cidades ou outros países aparecerão em um cenário de transmissão pensado e formatado para isso, também com câmeras intercalando conteúdo e orador.

Na abertura, haverá um número artístico rápido, no qual um artista fará uma performance, que, mesclada a recursos virtuais, vai contar a história da imigração árabe no Brasil, a inserção dos imigrantes no país até o estabelecimento da Câmara Árabe e seu trabalho e alcance pelo mundo. “O evento tem assuntos bastante densos, então servirá para abrir o dia com energia”, explica Sandro Vieira.

O diretor conta que há bons eventos no mercado, mas esse projeto foca na experiência de quem assiste, com muitos instrumentos para represar a atenção. “A gente deve estar entre alguns dos dez melhores eventos do mundo porque alguns poucos eventos no mundo são feitos nesse formato mais arrojado. O que a gente está fazendo em internet, online, é muito mais próximo da televisão do que de evento de internet”, diz. Isso, segundo ele, sem uma verba estratosférica, mas na realidade de austeridade que o momento pede.

Vieira atua como diretor artístico há 25 anos e tem o laboratório de desenvolvimento criativo e direção artística Tailored. Muitos dos eventos que criava antes da pandemia, que ocorriam de forma presencial, já tinham transmissão pela internet, o que deu ao diretor experiência na área. Vieira cuida da plenária do fórum com toda uma equipe, liderada ainda pela produtora executiva Gil Martins e o diretor técnico Mauricio Lomaski. Para o fórum, foram usados vários recursos tecnológicos em uma plataforma única.

Exposição interativa

O espaço de exposição do fórum vai ocorrer em um ambiente virtual 3D e tem à frente Aldo Cappucci Filho, da agência Wiym. No local haverá estandes de empresas árabes e brasileiras patrocinadoras, além de espaço da Câmara Árabe e um café para uso do público. Todos os locais terão possibilidade de interação. O público poderá ir navegando pelos diferentes ambientes, vendo o que estará exposto, entrando em espaços abertos e disponíveis e estabelecendo ou agendando contatos com quem quiser.

Cappucci: criador de estande premiado

Cappucci foi quem criou o estande que a Câmara Árabe teve na Apas Show no ano passado que ganhou o prêmio de Melhor Estande Internacional. Para o desenho da exposição virtual do fórum, ele trouxe alguns elementos usados na oportunidade, como muxarabiês e mosaicos, além do logo do fórum. O que permeia a criação, porém, é a arquitetura árabe moderna, os acabamentos em formas sinuosas, com as coberturas dos estandes lembrando lenços árabes e as dunas do deserto. A inspiração veio do trabalho da arquiteta iraquiana Zaha Hadid, conta Cappucci. Do Brasil, o espaço terá detalhes que reproduzem a textura da madeira, da pedra e do ouro nas estantes.

As ferramentas de interação são muitas. O usuário pode ir até os estandes, acessar vitrines, ver detalhes dos produtos apresentados, baixar apresentações, vídeos e catálogos, e interagir com o atendente. As possibilidades variam segundo o pacote contratado pelo expositor. No estande da Câmara Árabe haverá mesas espalhadas com profissionais da entidade em atendimento. Agendas estarão no espaço para marcação dessas reuniões. Também haverá o “Mensagem do Presidente”, onde estará disponível conteúdo exclusivo para a ocasião. No ambiente de café, participantes que por lá estiverem poderão interagir entre si.

Cappucci conta que a preocupação no desenvolvimento da plataforma foi a troca de informações, que os usuários conseguissem interagir de forma rápida, em qualquer lugar e com qualquer equipamento, seja tablet, celular ou computador. “Algumas ferramentas são muito densas e pesadas, você precisa ter equipamento e velocidade de internet apropriada”, diz sobre o que o evitou no projeto. Foram unidas várias ferramentas para a criação desse ambiente virtual 3D que será a exposição.

O ambiente traz uma grande sensação imersiva. Carregando a imagem da plataforma pelo celular, o usuário pode colocar o seu aparelho dentro dos óculos 3D (há modelos próprios para isso) e navegar pela exposição com uma sensação de realidade extremamente convincente. Para acessar a exposição assim, no entanto, é preciso óculos 3D e clicar em ícone no canto inferior esquerdo da página. O detalhe é que nesse formato nem todos os links ficam ativos. Esse não é um modelo obrigatório de acesso. O ambiente pode ser acessado sem óculos e em qualquer equipamento, também com uma boa sensação de realidade

Serviço:

Fórum Econômico Brasil & Países Árabes
De 19 a 22 de outubro de 2020
Debates: das 9h às 13h30 (na abertura, dia 19, começa 8h30)
Exposição: das 8h30 às 18h
Inscrições aqui

Divulgação
Rodrigo Rodrigues/Câmara Árabe
Divulgação

Publicações relacionadas