Embaixador do Japão: reformas vão atrair empresas ao Brasil

Akira Yamada deu a declaração durante sessão do Senado em comemoração aos 111 anos da imigração japonesa. País reúne a maior comunidade nipônica fora da nação asiática.

Agência Brasil
pauta@ebc.com.br

Brasília – O embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada, disse nesta segunda-feira (08), em Brasília, que a aprovação pelo Congresso Nacional de reformas, como a da Previdência, pode estimular que mais empresas japonesas invistam no Brasil.

Dança típica do Japão

Sessão do Senado contou com apresentação de dança típica

“Estou convicto de que, se as reformas avançarem, muitas empresas japonesas voltarão a olhar para o Brasil novamente para se instalar e aumentar os investimentos”, afirmou, destacando a cooperação econômica entre os dois países. A declaração foi feita durante sessão solene no Senado em homenagem aos 111 anos da imigração japonesa no País.

“Terceira maior economia do mundo, o Japão apresenta muitas oportunidades e oferece enorme potencial para as exportações brasileiras. Parceiro mais tradicional do Brasil na Ásia e com quem temos cooperação técnica há 60 anos, o governo brasileiro tem envidado esforços para o início das negociações comerciais Mercosul e Japão, um melhor acesso de produtos de nosso agronegócio, a diversificação de nossas exportações e atração de novos investimentos japoneses” ressaltou a diretora do departamento de Japão e Pacífico do Ministério de Relações Exteriores, Cecília Ishitani.

A sessão proposta pela senadora Leila Barros (PSB-DF) lembrou a chegada, em junho de 1908, do navio Kasato Maru, no Porto de Santos (SP), trazendo 781 japoneses para trabalhar nas fazendas do interior paulista.

Hoje, o Brasil abriga a maior comunidade de descendentes nipônicos do mundo, com cerca de 2 milhões de pessoas. A solenidade teve ainda dança típica japonesa e apresentação de judô.

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Publicações relacionadas