Empresária brasileira fecha contrato na Sial Middle East

A CEO da trading ALM Brazil, Marlucia Martire, vai fornecer um contêiner mensal de pimenta por um ano a um importador dos Emirados. Ela também vendeu castanhas e café na feira.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

Abu Dhabi – A trading ALM Brazil, do Rio de Janeiro, fechou contrato para exportar um contêiner ao mês de pimenta-do-reino para os Emirados durante um ano e vendeu também um contêiner com café, castanha-de-caju e castanha-do-Brasil para outro importador do país árabe. Os negócios foram fechados entre o primeiro dia e a manhã do segundo dia da Sial Middle East, feira da área de alimentos em Abu Dhabi na qual o Brasil tem um pavilhão organizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com 14 empresas.

Finoagro exporta mangas para o Oriente Médio

A CEO da trading, Marlucia Martire (foto acima), conta que a pimenta a ser fornecida será do estado do Espírito Santo e que o preço do produto brasileiro está bem competitivo nos Emirados. A empresária tinha perspectiva de fechar um terceiro negócio com outro importador do Oriente Médio ainda nesta terça-feira (11). Ela conta que a maioria das vendas ocorrem por meio de indicações. “Um recomenda para o outro, é a questão da confiança”, afirmou. Marlucia acredita que os negócios também são resultado de ações de longo prazo, já que a ALM Brazil trabalha o mercado da região desde 2010. “Estou muito feliz com a feira”, afirma.

Entre as demais empresas satisfeitas com a visitação na feira nesta terça-feira estava a Finoagro, empresa do grupo Vicunha que produz mangas e uvas. A companhia tem fazendas em Petrolina, no estado de Pernambuco, e em Vale do Açu, no Rio Grande do Norte. O gerente de operações Fernando Max Aquino conta que a Finoagro é predominantemente exportadora e que vende mangas para o Oriente Médio há quatro anos, mas está na feira para buscar novos parceiros comerciais e para crescer na região. Aquino afirma que fez três bons contatos na mostra com empresas dos Emirados, Bahrein e da Rússia. “Já atingi meu objetivo”, afirma.

Millen, da Cory: na Sial

Outra empresa brasileira expositora é a Cory, produtora de balas, drops, biscoitos e wafers com grande gama de sabores e variações. A indústria tem unidades em Ribeirão Preto, interior paulista, e em Arceburgo, no estado de Minas Gerais.  De acordo com o responsável pela exportação, Arthur Jorge Millen, no mercado árabe a empresa já vende para Emirados, Arábia Saudita, Iraque, Iêmen e Omã. Até o começo da tarde do segundo dia da Sial Middle East, tinham sido feitos novos contatos com importadores do Egito, Omã e Emirados.

A Minerva, líder na exportação de carne bovina na América do Sul, também tem estande na feira de Abu Dhabi, com a presença de Bassam Karanouh, gerente de vendas do escritório da empresa no Líbano. Ele afirmou  que a empresa participa da feira para procurar novas oportunidades e também para encontrar os clientes. A indústria tem no Oriente Médio um dos seus maiores mercados no exterior.

Minerva em Abu Dhabi

O espaço brasileiro chama a atenção na Sial Middle East, e teve bastante movimento nos dois primeiros dias da mostra. O mix de produtos apresentados no pavilhão como um todo é bastante variado, com itens como carnes, açaí, própolis, frutas, doces, feijões, sementes, máquinas para indústrias de alimentos, entre outros. O Brasil é um importante fornecedor de alimentos dos Emirados.

O pavilhão brasileiro foi inaugurado na segunda-feira (10) pelo vice-primeiro-ministro dos Emirados, Mansour Bin Zayed Al Nahyan, na presença do embaixador do Brasil nos Emirados, Fernando Luís Lemos Igreja. O Ministério das Relações Exteriores, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Câmara de Comércio Árabe Brasileira apoiam a participação brasileira na Sial Middle East. A executiva de negócios internacionais da Câmara Árabe, Fernanda Baltazar, participa da feira. A participação brasileira é liderada pelo coordenador geral de Investimentos Estrangeiros e Cooperação do Mapa, Rodrigo da Matta.

Isaura Daniel/ANBA
Isaura Daniel/ANBA
Isaura Daniel/ANBA
Isaura Daniel/ANBA

Publicações relacionadas