Evento na Unirio mostra beleza no Egito Antigo

A partir de segunda-feira (22), o Centro de Ciências Humanas e Sociais da universidade recebe várias atividades que giram em torno da figura de rainhas egípcias, entre elas palestras, exposição de arte, desfile de trajes e narração de histórias.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

São Paulo – Quatro rainhas egípcias e a deusa Ísis estarão no centro do evento “Nefer, a beleza no Egito Antigo”, que ocorre de segunda (22) a sexta-feira (26) no Centro de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), na capital fluminense. Em torno do tema ocorrerá na instituição uma exposição de arte, palestras, desfiles e outras atividades como narração de histórias e aplicação de maquiagem egípcia.

Márcia Machado (foto), jornalista que está à frente da iniciativa com outro jornalista, Ronaldo Rosas, conta que a concepção do evento partiu do hieróglifo usado para o termo beleza, que é o alaúde. Ele não engloba apenas estética e significa “bom, belo e feliz”. “A ideia é seduzir com a parte estética, mas passar também uma mensagem, trabalhar a sensibilidade das pessoas para o que realmente importa, que é o respeito pelo outro, seja ele completamente diferente de nós, e o empoderamento feminino”, diz Márcia sobre o evento.

As rainhas escolhidas como foco das atividades são Nefertiti, Nefertari, Hatshepsut e Cleópatra. “Acho incrível que naquela época elas tenham tido esse poder todo”, afirma Márcia. A jornalista conclui que o mundo viveu um retrocesso desde então, já que não há atualmente rainhas tão poderosas como as que existiram no Egito Antigo. Para Márcia, Cleópatra foi injustiçada porque ficou conhecida por ser sedutora, enquanto que foi principalmente uma estrategista. “De uma inteligência absurda”, diz a jornalista. “Bonita por dentro e por fora”, complementa.

Com base nestas quatro mulheres e na deusa Ísis, figura da mitologia considerada mãe de todo o Egito, os artistas Márcio Pxe e Mônica Werneck fizeram pinturas para exposição. Pxe é um dos maiores nomes da arte de rua no Rio e Mônica é uma brasileira que mora na Holanda e tem trabalhos sobre o feminino. Cada um fez cinco pinturas que poderão ser vistas das 15 às 21 horas.

As palestras vão ocorrer nos dias 23, 24 e 25, às 18h30. Na terça-feira, Nely Feitoza falará sobre Cleópatra e a deusa Ísis, na quarta-feira Regina Bibiani Morgado abordará Nefertiti e na quinta-feira Luis Eduardo Lobianco falará sobre Cleópatra. Os três são profissionais renomados na área de História. No último dia, 26 de outubro, haverá  atividades diferentes à noite, incluindo desfile e um trabalho artístico sobre as pirâmides e sobre outros elementos do Egito Antigo com luz neon.

A abertura do evento ocorrerá na segunda-feira às 18 horas, com desfile de trajes árabes e egípcios, inauguração da exposição, abertura do espaço de performances, maquiagem egípcia para os presentes e homenagem ao Museu Nacional, que fica no Rio e passou por incêndio que destruiu boa parte do seu acervo em setembro.

A programação do evento engloba ainda contação de histórias pelo grupo Filhas da Lua e outras atividades para crianças, como a escrita do nome delas em hieróglifos e tour explicativo pela exposição. Grupos de escolares já agendados serão recebidos durante o dia.

O evento faz parte do projeto “Egito no Brasil”, criado pela carioca Márcia Machado para a promoção de atividades que ajudem no estreitamento das relações entre o Brasil e o Egito e no conhecimento do Egito entre a população brasileira.

Além da Unirio, o evento tem o apoio do consulado geral do Egito no Rio de Janeiro. As atividades vão acontecer no auditório, centro cultural e tenda do Centro de Ciências Humanas e Sociais, que fica na avenida Pasteur, 458, na Praia Vermelha, na cidade do Rio de Janeiro. A participação é gratuita. Mais informações pelo email mmgates@oi.com.br.

Acesse aqui a programação completa do evento.

O evento terá transmissões ao vivo que podem ser acompanhadas no YouTube aqui.

 

Divulgação

Publicações relacionadas