Exportações de café do Brasil aos árabes crescem 46%

De janeiro a agosto, foram embarcadas 1,14 milhão de sacas do grão brasileiro ao bloco árabe. No total, os embarques registraram o maior volume dos últimos cinco anos para o período.

Da Redação
anba@anba.com.br

São Paulo – As exportações de café do Brasil aos países árabes subiram 45,9% de janeiro a agosto de 2019 frente ao mesmo período do ano anterior. Nos oito primeiros meses deste ano, foram enviadas 1,14 milhão de sacas de 60 kg ao bloco árabe, informou o Conselho de Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) nesta terça-feira (10).

O número representou participação de 4,2% dos árabes no mercado consumidor dos grãos brasileiros. Já a receita cambial obtida de janeiro a agosto foi de US$ 134 milhões, um aumento de 14,3% sobre o mesmo período de 2018.

No total, o volume exportado pelo Brasil é o maior dos últimos cinco anos para o período. Os embarques somaram 27 milhões de sacas, crescimento de 30,8% em relação aos mesmos meses de 2018, enquanto a receita cambial atingiu US$ 3,4 bilhões, um avanço de 7,3% nas mesma comparação.

“Importante destacar que os cinco principais países compradores apresentaram um aumento de 30% de volume importado no acumulado de janeiro a agosto, em relação ao mesmo período no ano passado. Isso significa que o café brasileiro vem ampliando seu espaço no exterior”, afirmou em nota Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé.

Agosto

No mês, o Brasil exportou 3,2 milhões de sacas de café, queda de 9,5% em relação a agosto de 2018. A receita cambial acompanhou o movimento, com queda de 19,2%, e US$ 398,4 milhões gerados. O preço médio da saca de café no mês, que foi de US$ 124,2, teve decréscimo de 10,8% em relação ao mesmo período de 2018.

O café arábica representou 75,8% do total exportado em agosto, com 2,4 milhões de sacas. Já o café conilon (robusta) correspondeu a 14,4%, somando 462 mil sacas, e o solúvel ficou com 9,8% das exportações, 314 mil sacas.

Divulgação/ Expocaccer

Publicações relacionadas