Refugiados terão Manhã da Saúde em 19 de outubro

Grupo Mulheres do Brasil promove dia de atendimento médico voltado a imigrantes na capital paulista. Câmara Árabe apoia iniciativa.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

São Paulo – Os refugiados que vivem em São Paulo terão acesso a atendimentos de saúde gratuitos no dia 19 de outubro, um sábado, das 09 às 14 horas, na Câmara Municipal da capital. A ação é uma iniciativa do Grupo Mulheres do Brasil e tem o apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira.

Os atendimentos terão como foco a prevenção e contarão com exames de antropometria, glicose, pediatria, fonoaudiologia, testagem de HIV e sífilis, nutrição e saúde, dermatologia e saúde bucal, câncer de mama e colo de útero. Também haverá espaço com brincadeiras e jogos para as crianças, com doação de brinquedos. Todos receberão lanches.

Segundo uma das líderes do Comitê Saúde do Grupo Mulheres do Brasil, Maria Cristina Rizkallah Alves, os atendidos sairão com fichas de atendimento e encaminhamento para Unidades Básicas de Saúde (UBS) das regiões onde moram. Os organizadores estimam atender de 400 a 500 pessoas e contarão com a colaboração de 70 alunos e médicos da Santa Casa, além de 50 voluntários.

Maria Cristina afirma que nos últimos três anos São Paulo recebeu mais de cinco mil refugiados de várias nacionalidades, como bolivianos, venezuelanos e sírios. Na Manhã da Saúde promovida em 2018 (foto acima), os venezuelanos formaram o maior grupo atendido, seguidos por sírios, depois por brasileiros, angolanos e nigerianos.

Também foram atendidas pessoas da Serra Leoa, Filipinas, Sudão, Colômbia, República do Congo, Haiti, Iêmen, África do Sul, Argentina, Costa do Marfim, Moçambique, Palestina, Somália e Togo. Apesar do programa ter como foco refugiados, também pode participar a população de alta vulnerabilidade em geral.

A Manhã da Saúde é oferecida pelo Grupo Mulheres do Brasil em parceria com o Centro Acadêmico da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo e a Câmara Municipal de Vereadores. Além da Câmara Árabe, apoiam a iniciativa outras organizações e empresas como Doutores da Alegria e Laboratório da Mulher Femme.

A ação é promovida anualmente pelo Grupo Mulheres do Brasil, que é composto por mais de 30 mil mulheres do Brasil e exterior que trabalham com o intuito de engajar a sociedade civil na conquista de melhorias para o País. Ele foi criado em 2013 por 40 mulheres de diferentes áreas, com a liderança da empresária Luiza Helena Trajano.

Elas atuam por meio de comitês em diferentes áreas, como políticas públicas, saúde, comunicação e jurídica, entre outras. “Em um grupo como esse há a possibilidade de exercer a cidadania, devolver um pouco do que recebemos”, afirma Maria Cristina, que é economista. Ela afirma que seus ascendentes foram imigrantes e também chegaram ao Brasil em uma situação como a dos refugiados.

Serviço

Manhã da Saúde
Sábado, 19 de outubro, das 9h às 14h
Câmara Municipal de Vereadores
Auditório Freitas Nobre – térreo
Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista – São Paulo – SP
Gratuito

Divulgação

Publicações relacionadas