Brasil leva café e pimenta para feira da Argélia

Câmara Árabe promove participação brasileira na Feira Internacional de Argel, juntamente com embaixada do Brasil no país. Empresa capixaba Ortelan Café expõe seus produtos. Estande foi visitado por presidente argelino interino.

Isaura Daniel
isaura.daniel@anba.com.br

São Paulo – A empresa brasileira Ortelan Café está apresentando seus cafés e pimentas na Feira Internacional de Argel, que começou nesta terça-feira (18) e segue até domingo (23) na Argélia. A participação brasileira na mostra é organizada pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira, em parceria com a embaixada do Brasil em Argel.

A Ortelan Café fica em Vila Valério, no Espírito Santo, e comercializa cafés robusta e pimenta-do-reino no mercado brasileiro e no exterior, principalmente no Oriente Médio. Os produtos são vendidos para indústrias processadoras. A proprietária da NA Coffee & Pepper Broker, Nadia Abdallah (foto acima), que representa a Ortelan Café na feira, conta que a empresa já vendeu para os árabes Argélia, Síria, Arábia Saudita, Líbia, Palestina, Jordânia, Iêmen, entre outros.

“A Argélia é uma grande compradora de café e pimenta-do-reino no Oriente Médio”, afirmou Nadia por telefone. Ela conta que no ano passado a empresa teve a experiência boa com a Argélia, com um comprador de grande volume, e resolveu participar da Feira Internacional de Argel para encontrar novos importadores com esse perfil.

Nadia afirma que apesar do potencial da Argélia como compradora de café e pimenta, não existe uma cultura de negócios com o Brasil na área. Segundo ela, os argelinos compram os produtos brasileiros via Europa, região com a qual estão acostumados a fazer comércio. Ela lembra que a Argélia é o segundo maior mercado do Norte da África.

A Câmara Árabe tem equipe de profissionais na feira de Argel, que apresentará aos importadores que passarem pelo estande o potencial do Brasil como fornecedor. Além do presidente da entidade, Rubens Hannun, estiveram na mostra pela Câmara Árabe nesta terça-feira o secretário-geral Tamer Mansour, a gerente de relacionamento institucional, Fernanda Baltazar, e a coordenadora de eventos, Tâmara Machado.

A feira foi aberta pelo presidente argelino, Abdelkader Bensalah, que visitou o espaço brasileiro. O líder foi recebido por Rubens Hannun e pelo embaixador do Brasil na Argélia, Flávio Marega. Bensalah é presidente interino da Argélia, no lugar de Abdelaziz Bouteflika, que renunciou após 20 anos no poder.

O presidente da Câmara Árabe afirma que o Brasil precisa estar presente neste momento de transição da Argélia atento às oportunidades que surgirão. De acordo com ele, o mercado da Argélia interessa muito ao Brasil. “A Argélia está em um momento de mudança de governo e estão se abrindo muitas oportunidades. Nessa hora temos que estar presentes detectando oportunidades”, disse Rubens Hannun à ANBA, de Argel, por telefone.

Acompanhado de Tamer Mansour e Fernanda Baltazar, Hannun teve reuniões nesta segunda e terça-feira na Agência Nacional de Comércio Exterior (Algex), na Câmara de Comércio e Indústria da Argélia, com o embaixador brasileiro e com representantes comerciais de empresas brasileiras no país. Na Algex, o grupo foi recebido pelo secretário geral, Hocine Boubtina, e pela diretora de formação, cooperação e documentação, Aissa Zechmatt. Na câmara, o grupo foi recepcionado pelo secretário-geral Abdelhak Bezahi.

Hannun ficou bastante entusiasmado com as possibilidades surgidas a partir das conversas. De acordo com ele, foi possível perceber a abertura, a receptividade e o interesse dos argelinos em desenvolver as relações comerciais com o Brasil. Com a Câmara de Comércio e Indústria da Argélia, por exemplo, houve conversas para a atualização do acordo com a Câmara de Comércio Árabe Brasileira, de troca de informações e outros assuntos, para torná-lo mais focado e efetivo.

Os argelinos manifestaram interesse em dinamizar o Conselho Empresarial Brasil-Argélia, promover o intercâmbio de delegações empresariais com o Brasil e participar de eventos no País, como a feira de alimentos Anufood e o Fórum Econômico Brasil-Países Árabes em 2020. Também manifestaram o interesse em se fazer presentes no fórum de logística que a Câmara Árabe promoverá com a União das Câmaras Árabes em dezembro, no Egito.

Divulgação
Câmara Árabe
Divulgação

Publicações relacionadas