Câmara Árabe define ações em parceria com Líbano

Empresários libaneses vão participar da Apas Show, em São Paulo, e brasileiros vão ao país árabe fazer negócios em setembro, segundo o presidente da entidade, Rubens Hannun, que está em Beirute.

Alexandre Rocha
alexandre.rocha@anba.com.br

São Paulo – O presidente da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Rubens Hannun, e o secretário-geral interino da entidade, Tamer Mansour, se reuniram nesta quinta-feira (17) com representantes dos ministérios da Economia e Comércio e do Turismo do Líbano, em Beirute. “No Ministério da Economia e Comércio nós acertamos ações a serem promovidas este ano em parceria com o Líbano”, disse Hannun por telefone à ANBA.

Hannun (esq.) e Mansour (dir.) se reuniram com Alia Abbass

Entre estas iniciativas está a vinda ao Brasil de uma delegação de empresários libaneses para participar da feira da Associação Paulista de Supermercados (Apas Show), que será realizada em São Paulo de 06 a 09 de maio. Mais uma vez, a Câmara Árabe vai ter um pavilhão na mostra com expositores de países do Oriente Médio e Norte da África. No caso do Líbano, as empresas são de alimentos.

Foi definida também a organização de uma missão de empresários brasileiros ao Líbano em setembro, das áreas de segurança alimentar e infraestrutura. Hannun lembrou que o país árabe tem perspectivas de investir US$ 11,8 bilhões financiados pelo Banco Mundial em projetos de construção, saneamento básico, tratamento de água, energia e petróleo e gás.

Hannun confere livro com Nada Sardouk

A ideia é que integrem o grupo companhias que possam executar obras nestes segmentos. “Vamos ver quais são as empresas mais adequadas”, declarou o executivo, que foi recebido por Alia Abbass, assistente do ministro.

No Ministério do Turismo, foi acertada a vinda ao Brasil de um chef libanês para promover sessões de degustação de culinária libanesa na Apas Show e também fora do evento, para formadores de opinião. “Estamos também estudando formas de incentivar o turismo bilateral. Eles (os libaneses) têm ideias muito ousadas, são muito ativos nesta área”, afirmou Hannun, que conversou com a secretária-geral do ministério, Nada Sardouk.

Fórum

Aboul Gheit encerrou o fórum

Os representantes da Câmara Árabe participaram ainda da reunião de encerramento do Fórum do Setor Privado Árabe (foto do alto), conferência realizada nos últimos dois dias pela União das Câmaras Árabes, em Beirute. Falaram na sessão o secretário-geral da Liga dos Estados Árabes, Ahmed Aboul Gheit, e o secretário-geral da União, Khaled Hanafy.

As conclusões do fórum serão apresentadas aos governos da região na Cúpula Árabe de Desenvolvimento Econômico e Social, que será promovida pela Liga no dia 20, também em Beirute.

Hanafy virá ao Brasil

Entre as ações sugeridas pelas câmaras de comércio e empresários estão o incentivo à chamada “indústria 4.0”, a eliminação de barreiras não tarifárias entre as nações árabes, a facilitação de vistos para viagens entre estes países e a criação de uma plataforma digital para conectar todas as câmaras. Hannun destacou que a Câmara Árabe já está participando de reuniões com outras entidades do gênero com o objetivo de integrá-las via digital e criar um banco de dados comum.

Outras recomendações do setor privado são a negociação de um novo acordo de promoção de investimentos entre os países árabes e também de um tratado para evitar bitributação entre estas nações.

O presidente da Câmara Árabe informou ainda que o secretário-geral da União da Câmaras, Khaled Hanafy, vai participar da reunião do conselho da Câmara Árabe, em São Paulo, no dia 28 de janeiro.

Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação
Divulgação

Publicações relacionadas